Teresina - PI

Graça Amorim está avaliando convite de Ciro para se filiar ao PP

“Claro que a gente tem ansiedade. Agora a gente não tem mais coligação proporcional. Não é fácil a gente fazer 16 mil votos para eleger um vereador", disse Graça Amorim.

Jonas Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
09/07/2019 15h04

Na manhã desta terça-feira (09), a vereadora Graça Amorim (sem partido) disse estar avaliando qual a melhor estratégia para as eleições municipais em Teresina. Atualmente, PSDB e Progressistas disputam a adesão da parlamentar que vai concorrer à reeleição na Câmara Municipal.

“Eu fico lisonjeada com o convite do senador Ciro Nogueira, do presidente estadual Júlio Arcoverde e estamos estudando essa possibilidade, considerando que agora não temos coligação proporcional formando um grande partido bem fortalecido para que se possa realmente almejar aquilo que a gente deseja. Então, nós estamos com os partidos aliados, o prefeito Firmino e o senador Ciro Nogueira, e vendo qual a melhor estratégia para que a gente possa continuar servindo a cidade”, disse a vereadora.

  • Foto: Helio Alef/GP1Vereadora Graça AmorimVereadora Graça Amorim

Ansiedade

O prefeito Firmino Filho (PSDB) já externou que conversações a respeito das eleições de 2020 devem ser adiadas para o próximo ano. No entanto, Graça Amorim revelou ansiedade para a disputa com o fim das coligações proporcionais.

“Claro que a gente tem ansiedade. Agora a gente não tem mais coligação proporcional. Não é fácil a gente fazer 16 mil votos para eleger um vereador. Todo mundo tem ansiedade principalmente para quem tem mandato. É natural. Eu entendo com naturalidade essa ansiedade que os vereadores têm, eu inclusive tenho também, porque quero participar da eleição, não escolhendo com quem eu vou concorrer, mas escolhendo um partido que a gente tenha a compatibilidade e probabilidade de se fazer o quociente eleitoral”, concluiu.

Mais conteúdo sobre: