Economia e Negócios

Gustavo Montezano vai assumir o BNDES após saída de Levy

Economista é secretário especial adjunto de Desestatização e Desinvestimento.

Por  Estadão Conteúdo
17/06/2019 19h13

O secretário adjunto de Desestatização e Desinvestimento, Gustavo Montezano, assumirá a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), substituindo Joaquim Levy, que pediu demissão no domingo, 16. O nome de Montezano foi indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Montezano é mestre em economia pelo Ibmec-RJ e graduado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME-RJ). Segundo consta no site do Ministério da Economia, iniciou a carreira como analista de private equity no Opportunity, no Rio, foi sócio-diretor do BTG Pactual responsável pela divisão de credito corporativo e estruturados, em São Paulo.

A nota do ministério destaca que ele atuou como diretor-executivo da área de commodities em Londres e anteriormente como responsável pela área de crédito, resseguros e "project finance".

"O Ministério da Economia agradece a Joaquim Levy pela dedicação demonstrada enquanto presidente do BNDES", completa o texto.

Salim Mattar, secretário de Privatizações, era um dos cotados para comandar o BNDES, mas conseguiu "emplacar" uma pessoa ligada a ele para continuar à frente da secretaria do Ministério da Economia. Segundo o Estadão/Broadcast apurou, a ideia do governo é que Montezano atue em parceria com a secretaria de Mattar para viabilizar as privatizações de empresas federais.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Após saída de Levy, Bolsonaro e Guedes se encontram no Planalto

Guedes brigou por Levy, mas depois não o queria mais à frente do BNDES

Levy pede demissão da presidência do BNDES após críticas de Bolsonaro

Mais conteúdo sobre: