Teresina - PI

Homem é perseguido e morto com facadas e pedradas em Teresina

O capitão Antônio, da Companhia de Policiamento do Promorar, informou que Negueba foi executado após um tiroteio que foi registrado na noite de domingo (9) no bairro Promorar.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
10/06/2019 08h59 - atualizado 09h52

Homem é morto com facadas e pedradas no Angelim

O corpo de homem conhecido como “Negueba” foi encontrado na manhã desta segunda-feira (10) em uma estrada vicinal na zona sul de Teresina, na divisa dos bairros Mário Covas com o Angelim. Ele foi morto com facadas e pedradas.

O capitão Antônio, da Companhia de Policiamento do Promorar, informou que Negueba foi executado após um tiroteio que foi registrado na noite de domingo (9) no bairro Promorar. Negueba e mais outra pessoa estavam em um carro e foram perseguidos por homens que estavam em outro carro.

“Essa confusão começou ontem. Esse Negueba, mais outra pessoa, estavam ontem em um Palio aprontando nessa região. Eles foram seguidos por outras pessoas que estavam em um carro vermelho. Isso começou na parada final do Promorar e eles começaram a trocar tiros”, explicou capitão.

O carro que estava Negueba acabou sendo alvejado. “Acertaram o veículo aqui perto do hospital. Eles acertaram o veículo, que perdeu o controle e rodou na pista. Os que estavam no carro alvejado correram, cada um para um lado. Só que os caras que estavam perseguindo eles conseguiram pegar o Negueba e aí ele desapareceu. Quando chegamos no local só tinha o carro”, disse o capitão.

O corpo de Negueba só foi localizado nesta segunda-feira com marcas de facadas e pedradas. “Agora de manhã encontraram o corpo nesse local. Apareceu um parente desse Negueba aqui [no batalhão], que disse que ele estava desaparecido desde ontem e que foi visto em um tiroteio. Falamos para ele que tinha sido encontrado um corpo, ele foi no local e reconheceu o Negueba”, informou o capitão.

DHPP vai fazer a investigação

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai ficar responsável pela investigação do caso. O delegado Robert Lavor, foi até o local e informou que será feita a investigação para apurar se Negueba realmente estava envolvido no tiroteio.

“A polícia militar encontrou esse indivíduo com lesões por arma branca e nesse momento estamos fazendo uma investigação preliminar, entrevistando alguns moradores, mas até o presente momento ninguém relatou nenhum fato anormal nessa madrugada. O que sabemos é que ele saiu de casa para uma festa com amigos, e parece que na madrugada a polícia militar atendeu uma ocorrência na avenida principal do Promorar, então a gente está querendo comprovar se ele é uma das pessoas envolvidas. Acreditamos que essa ocorrência possa estar interligada com o encontro do cadáver nessa manhã. O que um familiar dele fala, é que há um ano ele saiu da cadeia, mas vamos fazer uma investigação sobre os antecedentes criminais dele”, disse o delegado.

Veículo é encontrado próximo ao local do crime

Um carro modelo Agile com marcas de sangue e tiros, que pode ter sido usado pelos criminosos nesse tiroteio foi localizado na manhã desse segunda-feira na Rua Professor Pedro Mendes Ribeiro, no bairro Santo Antônio.

O carro foi roubado de um agente penitenciário no dia 5 de junho, quando ele saia da sua residência no bairro Dirceu Arcoverde. Ele estava com a noiva quando foi abordado por dois homens. Agora o carro foi encontrado com três disparos de arma de fogo no para-brisa e marcas de sangue em um local próximo ao local onde estava o corpo Negueta.

Mais conteúdo sobre: