Teresina - PI

Implantação da Base Nacional Comum Curricular é discutida na APPM

A secretária estadual de Educação, Rejane Dias, afirma que é um momento histórico para o ensino estadual e o começo para a construção de um currículo único entre os estados e os municípios.

21/03/2018 17h19 - atualizado 17h21

A Associação Piauiense de Municípios (APPM) sediou na manhã desta quarta-feira (21), a solenidade de implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para os gestores de educação de todos os 224 municípios piauienses. A Base tem como objetivo definir o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica.

Para o presidente da APPM, Gil Carlos, o Piauí está um passo à frente dos demais Estados, pois há bastante tempo vem realizando importantes investimentos em educação. “Grandes avanços foram alcançados nesses quatro anos, especialmente no ensino médio, que é de responsabilidade do governo estadual. Com a base, nós iremos dar passos firmes para uma melhor integração nas parcerias entre os entes municipais e estaduais”, discursou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Gil Carlos Gil Carlos

A secretária estadual de Educação, Rejane Dias, afirma que é um momento histórico para o ensino estadual e o começo para a construção de um currículo único entre os estados e os municípios. “A implementação é um desafio para nós gestores. É importante que nós tenhamos a coragem de ousar, de fazer diferente, pensando nas competências e habilidades que vai tornar as escolas e os projetos pedagógicos mais atrativos para os nossos alunos”, comentou a gestora.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Rejane Dias, secretária de EducaçãoRejane Dias, secretária de Educação

A BNCC faz parte da Política Nacional da Educação Básica e vai contribuir para a disposição de outras políticas e ações, em âmbito federal, estadual e municipal. Para a vice-presidente da Undime (União de Dirigentes Municipais de Educação), Cleidimar Tavares, se espera que com a implantação da base, a construção do currículo único para os municípios seja feito. “Espero que possamos trabalhar competências e as habilidades dos nossos alunos, para que a gente possa desenvolver de forma integral, por que sabemos que somente a educação é quem vai promover a mudança de uma sociedade”, finalizou