Teresina - PI

Integrante de facção morto em Caxias foi sequestrado em Teresina

A Polícia Civil informou que a vítima é suspeita de realizar cerca de 50 homicídios pela facção Família do Norte.

Davi Fernandes
Teresina
08/07/2019 20h38 - atualizado 20h46

A Polícia Civil do Piauí informou nesta segunda-feira (08), que Magdiel Barreto Valente, 28 anos, encontrado morto com sinais de tortura na localidade Cana Brava, em Caxias, no Maranhão, no dia 24 de maio, foi sequestrado em Teresina.

Segundo a Polícia Civil, Magdiel Barreto é suspeito de realizar cerca de 50 homicídios pela facção Família do Norte (FDN) e chegou na cidade de Teresina no dia 22 de maio, quando foi sequestrado por comparsas e levado para a zona rural de Caxias.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a morte do suspeito foi motivada por conflitos internos na facção. A suspeita é que a vítima teria feito declarações contra o fundador da facção, identificado como João Branco, preso em um presídio federal.

Devido ao caso, a Polícia Civil do Maranhão e do Piauí estão realizando uma operação com o intuito de capturar os responsáveis pela morte de Magdiel e ainda encontrar integrantes da Família do Norte no Piauí.

Cadáver encontrado no dia 24 de maio

O corpo de Magdiel foi encontrado no dia 24 de maio, dois dias após ele ter sido sequestrado em Teresina. O corpo estava com as mãos amarradas, queimaduras e disparos de arma de fogo no rosto. A vítima é natural de Boa Vista-RR, mas residia em Manaus-AM, onde possuía passagens criminais por roubos e homicídios.

Presos da FDN no Piauí

Em 2017, o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) alertou sobre a existência de presos integrantes da facção Família do Norte nas penitenciárias do estado do Piauí.

Conforme o Sindicato, os membros da FDN que estão no Piauí, são do mesmo grupo criminoso que participou de um massacre durante uma rebelião no Complexo Penitenciária Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, que resultou na morte de 56 detentos.

A rebelião no Complexo Penitenciário em Manaus foi o resultado de uma disputa de poder entre as maiores facções criminosas do país. Responsável pelas mortes, a Família do Norte (FDN) é um dos grupos que surgiram nos Estados para conter o PCC – a FDN é apontada pela Polícia Federal como a terceira maior facção do país.

NOTÍCIA RELACIONADA

Piauí possui presos integrantes da terceira maior facção do país