Política

Jair Bolsonaro diz que exposição de dados foi para 'intimidá-lo'

“Em clara medida de intimidação o movimento hacktivista "Anonymous Brasil" divulgou, em conta do Twitter, dados do Presidente da República e familiares”, escreveu o presidente.

Victória Xavier
Teresina
02/06/2020 14h36 - atualizado 17h37

O presidente Jair Bolsonaro usou suas redes sociais na tarde desta terça-feira (2) para informar que seus dados e de seus familiares foram expostos em perfis no Twitter pelo movimento hacktivista “Anonymous Brasil”. A divulgação aconteceu na noite de segunda-feira (1).

Segundo o presidente Bolsonaro, a exposição foi para intimidá-lo. “Em clara medida de intimidação o movimento hacktivista "Anonymous Brasil" divulgou, em conta do Twitter, dados do Presidente da República e familiares”, escreveu o presidente. Bolsonaro ainda informou que medidas legais serão tomadas e para que os autores do crime recebam as punições necessárias.

Dados de Carlos, Eduardo e Flávio Bolsonaro, além de integrantes do governo como os ministros Damares Alves e Abraham Weintraub também foram expostos. Uma das contas que vazou as informações foi suspensa minutos depois e o site onde estavam armazenadas as informações saiu do ar.

O filho do presidente e vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) confirmou que os dados são verdadeiros. “A turma ‘pro-democracia’ vazou meus dados pessoais e de outros na internet. Após ermos violações do direito à livre expressão, agora ferem a privacidade. Sob a desculpa de ‘combater o mal’, justificam seus crimes e fazem aquilo que nos acusam, mas nunca provam”, escreveu Carlos.

NOTÍCIA RELACIONADA

Polícia Federal vai apurar vazamento de dados de Bolsonaro e filhos