Política

Jair Bolsonaro nomeia Gildásio Guedes como novo reitor da UFPI

A nomeação foi assinada nessa quarta-feira (18) e publicada na 221ª edição do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 19 de novembro de 2020.

Germana Chaves
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
19/11/2020 07h29 - atualizado 07h42

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, nomeou o professor Gildásio Guedes Fernandes como novo reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) com mandato de quatro anos, a partir de 20 de novembro de 2020.

A nomeação foi assinada nessa quarta-feira (18) e publicada na 221ª edição do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 19 de novembro de 2020.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppProfessor Gildásio GuedesProfessor Gildásio Guedes

Confira o documento abaixo ou clique aqui.

Como ocorreu a escolha

A lista tríplice era formada pelas chapas encabeçadas por Gildásio Guedes (reitor) e Viriato Campelo (vice-reitor); André Macedo (reitor) e Carlos Sait (vice-reitor) e Nadir Nogueira (reitora) e Marcos Antônio Lira (vice-reitor). A lista foi encaminhada pelo Conselho Universitário (Consun) da UFPI para o Governo Federal no dia 8 de setembro deste ano.

Gildásio mais votado

A consulta acadêmica para novo reitor da UFPI havia ocorrido em agosto deste ano. Nessa votação, que não tem caráter deliberativo, apenas consultivo, o voto dos professores tem peso 70% e o voto de servidores técnicos-administrativos e alunos tem, cada, peso de 15%.

Gildásio Guedes foi o que conseguiu o maior número de votos na consulta acadêmica. Foram 4.987 votos, sendo 4.499 de estudantes, 269 de servidores técnico-administrativos e 219 de docentes. No entanto, devido à falta de paridade no peso dos votos, o professor acabou ficando em terceiro lugar.

Mais conteúdo sobre: