Teresina - PI

João Mádison diz que Wellington Dias lançou desafio a deputados

"O governador chegou a dizer que desafia qualquer deputado a provar que ele falou em pedir voto para alguém. Pelo contrário, ele trabalha um consenso", disse Mádison.

Germana Chaves
Teresina
11/01/2019 08h49 - atualizado 08h50

O governador Wellington Dias (PT-PI) realmente está disposto a não interferir no processo que vai eleger a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). Ele tem repetido aos deputados durante as audiências, que não vai tomar partido de A ou de B por se tratar de dois aliados: Hélio Isaías (Progressistas) e o presidente atual da Alepi, Themístocles Filho (MDB).

Sobre o assunto, o GP1 conversou com o deputado estadual João Mádison Nogueira (MDB) nesta sexta-feira (11). Ele nos revelou que Wellington chegou a lançar um desafio aos parlamentares de sua base aliada.

  • Foto: DivulgaçãoJoão Mádison, Themístocles Filho e Wellington DiasJoão Mádison, Themístocles Filho e Wellington Dias

“Ele me disse que vai continuar sua neutralidade e que não vai tomar partido nas eleições da Assembleia porque os dois candidatos votaram nele. O governador chegou a dizer que desafia qualquer deputado a provar que ele falou em pedir voto para alguém. Pelo contrário, ele trabalha um consenso. Mas se não houver, aí vamos para a disputa”, disse Mádison que esteve com o governador há dois dias.

O deputado emedebista falou também que a preocupação do governador acerca do processo da Assembleia é que, em caso de disputa, os envolvidos tenham discernimento para evitar ‘racha’ na base governista.

“O governador quer que continuemos dialogando, sem que haja risco da quebra da hegemonia da base que o elegeu, ou seja, respeitar. Quem perder terá que saber respeitar o ganhador”, ponderou ele.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Themístocles diz que "remédio" para eleição na Alepi será a disputa

Assis Carvalho afirma que PT vai votar unido na eleição da Alepi