Teresina - PI

João Mádison quer MDB e Progressistas unidos nas eleições de 2022

"Achamos que ainda está longe para 2022, mas nós sempre estivemos juntos com o PP. Não vejo nada de anormal se em 2022 nós estivermos juntos de novo”, disse o deputado estadual João Mádison (MDB).

Jonas Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
17/06/2019 20h45 - atualizado 20h54

O deputado estadual João Mádison (MDB), que participou da reunião com o deputado estadual, Themístocles Filho (MDB), Júlio Arcoverde (PP) e com o senador da república, Ciro Nogueira (PP), realizada na residência do presidente da Assembleia, na manhã desta segunda-feira (17), falou sobre o teor do encontro.

Mádison ressaltou que sempre manteve boas relações com o Progressistas. No entanto, o emedebista reiterou que houve ranhuras com a legenda durante a última corrida eleitoral em 2018 e que agora visa reatar as relações entre os dois partidos.

  • Foto: Helio Alef/GP1João MádisonJoão Mádison

“Eu sempre tive uma boa relação com o PP, principalmente com o Ciro e com o Júlio Arcoverde. Nós sabemos que nas eleições passadas nós tivemos alguns atritos e eu queria quebrar esses atritos. O senador Ciro foi lá com toda tranquilidade, na casa do presidente, conversamos muito e entramos na política, que é o normal. Achamos que ainda está longe para 2022, mas nós sempre estivemos juntos com o PP. Não vejo nada de anormal se em 2022 nós estivermos juntos de novo”, disse o deputado.

Divergências

O ponto de divergência entre as legendas é o apoio à base governista da Capital. Enquanto o Progressistas, de Ciro Nogueira, segue na base do prefeito Firmino Filho (PSDB), o MDB, de Themístocles Filho, permanece na oposição e com proposições a candidaturas próprias.

“Temos problemas pontuais, como é o caso de Teresina, onde o PP já tomou a sua posição de estar ao lado do Firmino, mas isso não vai arranhar esse diálogo com o PP aqui na Assembleia e no estado do Piauí, até porque o Ciro é um senador que tem uma força muito grande a nível nacional e nós precisamos buscar recursos para o estado, que passa por momentos difíceis”, explicou.

Reaproximação política

Outro fator de divergência entre as agremiações é a relação estremecida entre Themístocles e Firmino Filho. Para a reaproximação entre as frentes, João Mádison destacou o poder de articulação do senador Ciro Nogueira.

“Tudo pode acontecer na política. O Ciro é um grande articulador e, nesse momento, nós conversamos sobre isso, que é um direito dele e eu acho isso importante para quebrar essas arestas”, completou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Themístocles diz que pontapé foi dado para reaproximação com Ciro

Ciro quer reaproximar Themístocles e Firmino para eleições de 2020