Porto - PI

Juiz intima Manin Geronço e marca audiência de julgamento de ação

O juiz Ulysses Gonçalves, da Comarca de Porto, determinou que o ex-prefeito seja intimado para especificar as provas.

Bárbara Rodrigues
Teresina
05/01/2018 15h55 - atualizado 15h57

O ex-prefeito de Porto, Francisco Geronço, mais conhecido como “Manin Geronço”, foi intimado para se manifestar e foi marcada audiência sobre Ação Civil por Improbidade Administrativa proposta pela prefeitura de Porto contra o ex-prefeito, pela falta de prestação de contas de recursos em 2016, ano em que deixou o comando do município. O atual prefeito é Dó Bacelar.

No Diário Oficial do Tribunal de Justiça do Piauí, do dia 15 de dezembro, juiz Ulysses Gonçalves, da Comarca de Porto, determinou que o ex-prefeito seja intimado para especificar as provas que deseja produzir e designou audiência de instrução e julgamento para o dia 24 de janeiro, às 10h.

  • Foto: Facebook/Manin GeronçoEx-prefeito Manin GeronçoEx-prefeito Manin Geronço

Na ação, a prefeitura de Porto informou que a falta de prestação de contas prejudicou o município, já que causou inadimplência devido a falta de documentos. Em sua defesa preliminar, Manin Geronço disse que as informações foram prestadas e afirmou ter agido com cuidado durante a transição de governo, ocorrida no final de 2016, destacando que não houve dolo.

Em decisão do dia 14 de novembro, o juiz Ulysses Gonçalves, da Comarca de Porto, aceitou a ação, afirmando que “compulsando os autos, constato que a exordial foi instruída com prova documental suficiente a materializar, em perfunctório vislumbre, justa causa para o ajuizamento da demanda”.

Mais conteúdo sobre: