Teresina - PI

Juiz nega liberdade a acusado de assassinar Lorrany Thalya a facadas

A decisão foi dada pelo juiz Sandro Francisco Rodrigues, da 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina no último dia 8 de outubro.

Davi Fernandes
Teresina
15/10/2020 06h24 - atualizado 06h24

O juiz Sandro Francisco Rodrigues, da 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina, negou no último dia 8 de outubro, o pedido de liberdade a Antuniel Alves de Sousa, acusado de assassinar a facadas, sua companheira Lorrany Thalya dos Santos Costa, dentro de um apartamento na noite de 3 de maio de 2019, no Residencial Torquato Neto. A vítima era mãe de uma criança de apenas 2 anos na época do crime.

Nos autos, o magistrado destacou que pelo fato de o acusado ter utilizado arma branca, se aproveitar de estar dentro da casa da vítima, que estava desarmada, são fatores que demonstram sua periculosidade. Por isso, a sua prisão deve ser mantida como forma de garantia pública.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Antuniel Alves de Sousa durante audiência de instrução e julgamentoAntuniel Alves de Sousa durante audiência de instrução e julgamento

“A gravidade concreta do crime, evidenciada pelo modus operandi empregado na sua execução (homicídio qualificado, supostamente praticado por três agentes, com emprego de faca, dentro da casa da vítima quando esta estava desarmada) demonstra a periculosidade das apeladas e justifica a prisão como forma de garantia da ordem pública, nos termos do art. 312 do Código de Processo Penal”, apontou na decisão.

Relembre o caso

Lorrany Thalya, 22 anos, foi assassinada com várias facadas pelo companheiro Antuniel Alves de Sousa, de 24 anos, na noite de 3 de maio de 2019, dentro de um apartamento no Residencial Torquato Neto IV, na zona sul de Teresina. A vítima foi golpeada em várias regiões do corpo e o acusado foi preso horas depois do crime.

  • Foto: FacebookLorrany ThalyaLorrany Thalya

O acusado, após o crime ainda tentou cometer suicídio, mas não obteve êxito. No dia 11 de junho, a juíza Maria Zilnar Coutinho Leal recebeu denúncia do Ministério Público do Estado do Piauí contra o acusado que se tornou réu pelo crime de feminicídio.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acusado de matar companheira no Torquato Neto vira réu na Justiça

Corpo de jovem morta no Torquato Neto é velado em Nazária

Jovem de 22 anos é morta a facadas pelo companheiro no Torquato Neto