Teresina - PI

Justiça marca julgamento de acusados de matar homem a facadas no Promorar

Desde outubro de 2017, os réus respondem pelo crime em liberdade, quando o juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri, relaxou as prisões de ambos.

Davi Fernandes
Teresina
25/07/2020 18h15 - atualizado 18h19

O juiz 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri, Antônio Reis de Jesus Nollêto, marcou para o dia 20 de agosto, às 8h30m, audiência de instrução e julgamento de Erisvaldo da Silva Pereira e José Vanja Monteiro de Oliveira Júnior, acusados de assassinar a facadas um usuário de drogas identificado como Aldimar Marques da Silva, no bairro Promorar.

Desde outubro de 2017, os réus respondem pelo crime em liberdade, quando o juiz Nollêto decidiu pelo relaxamento das prisões deles alegando que eles estavam há mais de 7 meses presos, excedendo o prazo da instrução criminal de 90 dias.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Palácio da Justiça- Tribunal de JustiçaPalácio da Justiça- Tribunal de Justiça

Crime

O crime ocorreu no dia 5 de março de 2017, no bairro Promorar, situado na zona sul de Teresina, quando os suspeitos abordaram a vítima em via pública por volta de 16h e em seguida o esfaquearam diversas vezes.

De acordo com o tenente Gonçalves, da Companhia Independente do Promorar, a vítima foi abordada no meio da rua e não teve chances de defesa. “Eles chegaram e desferiram várias facadas, sem chances de defesa”, contou ao GP1.

Ainda conforme o policial, provavelmente o crime trata-se de um acerto de contas. “Pelos relatos de testemunhas esses dois [os assassinos] vieram cobrar uma dívida de drogas. Esse que morreu e os demais são usuários”, contou.

NOTÍCIA RELACIONADA

Usuário de drogas é assassinado a facadas no bairro Promorar

Mais conteúdo sobre: