Teresina - PI

Kleber Montezuma sugere que suspensão de campanha favorece Dr.Pessoa

"Tem uma das candidaturas que se sobressaiu. Então o que eles querem é dar um golpe, com a campanha em Teresina", disse o ex-secretário de Educação.

Davi Fernandes
Teresina
Germana Chaves
Teresina
31/10/2020 07h46 - atualizado 07h48

O candidato à Prefeitura de Teresina e ex-secretário de Educação, Kleber Montezuma (PSDB), falou nessa sexta-feira (29) sobre a campanha eleitoral presencial referente as eleições municipais e destacou que seguirá realizando os atos seguindo a legislação eleitoral definida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com Montezuma, em nenhum outro local é discutido sobre a permissão para se fazer campanhas políticas de forma presencial e ainda acrescentou que a discussão está sendo colocada na corrida ao Palácio da Cidade para favorecer outras candidaturas, referindo-se a Dr. Pessoa (MDB).

  • Foto: Lucas Dias/GP1Kleber MontezumaKleber Montezuma

“É interessante, não vejo essa conversa em nenhum outro lugar do Brasil. Só aqui. Tem uma das candidaturas que se sobressaiu. Então o que eles querem é dar um golpe, com a campanha em Teresina, para que o candidato seja eleito sem campanha. O Brasil vive uma democracia, o TSE abriu a campanha, tem uma legislação que diz que os candidatos podem fazer campanha e nós estamos fazendo campanha seguindo a legislação eleitoral, que foi emanada pelo TSE”, disse o ex-secretário.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Kleber MontezumaKleber Montezuma

Ainda de acordo com Montezuma, a população entende o que está em uma pandemia e segue tomando os cuidados necessários de prevenção.

“Teresina sabe o que está acontecendo porque os teresinenses estão tomando suas precauções. Não adianta ninguém querer fazer manipulação, as pessoas estão tomando suas precauções, precisam tomar suas precauções, temos responsabilidades e as medidas serão tomadas. Nas eleições tem uma regra do TSE e temos o TRE-PI, que cuida dessas questões”, finalizou.

Recomendação do MPF

Kleber Montezuma destacou que desconhece a recomendação do Ministério Público Federal para suspender atos de campanha eleitoral em todo o Piauí.

A recomendação foi feita pelo procurador regional eleitoral Leonardo Carvalho Cavalcante de Oliveira, através de ofício, respondendo ao parecer elaborado pela Divisa e o COE da Sesapi. Montezuma afirmou que só vai levar em consideração o que for definido somente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina.

“Não conheço nenhum documento de nenhum órgão público que especifique recomendação para a cidade de Teresina e vamos levar em conta o que for definido pelo comitê científico de Teresina. Médicos, infectologistas, todos aqueles que cuidam da saúde. Quem foi criticado todo o tempo de ter tomado medidas firmes em relação à preservação da vida fomos nós, foi o prefeito Firmino Filho e o prefeito Kleber vai tomar todas as medidas necessárias para preservar a vida”, disse.

Além de falar sobre a recomendação, o candidato tucano pontuou críticas ao Governo do Estado, citando o fechamento do Hospital de Campanha do Verdão, alegando que a ação ocorreu devido aos números de casos de mortes da covid-19 estarem em queda.

“O prefeito Firmino instalou na cidade dois hospitais de campanha. Os dois estão abertos, recebendo as pessoas que lá chegam, com baixa ocupação. O Governo do Estado montou um hospital de campanha e já desmontou. Quando o Governo desmonta o hospital de campanha que ele fez, qual a mensagem que ele dá? É que não é necessário. Se não é necessário, qual é a razão? Porque em Teresina, diferente de outros locais, a gente está em queda”, ressaltou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Kleber Montezuma diz está sendo alvo de ataques dos adversários

Kleber Montezuma aumenta ritmo da campanha na reta final

Kleber Montezuma promete administrar dialogando com a população

Mais conteúdo sobre: