Brasil

Lava Jato prende ex-secretário de Sérgio Cabral no Rio de Janeiro

Ao todo, 14 mandados de prisão estão sendo cumpridos.

NAYRANA MEIRELES
DE TERESINA
13/03/2018 08h06 - atualizado 08h44

Em um novo desmembramento da Lava Jato, a Polícia Federal (PF) prendeu nesta terça-feira (13), o ex-secretário da Seap na gestão do ex-governador Sérgio Cabral, coronel César Rubens, e o delegado Marcelo Martins, atual Diretor Geral de Polícia Especializada do Rio de Janeiro.

A polícia investiga irregularidades no fornecimento de pães, do café da manhã e lanche para os detentos do Rio de Janeiro. De acordo com o Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), o fornecimento de pão era pago duas vezes.

  • Foto: Lucas Dias/ GP1Polícia FederalPolícia Federal

Se condenados, os presos irão responder por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, corrupção, peculato e fraude de licitação. Segundo o Ministério Público Federal, pelo menos R$ 73 milhões foram desviados dos cofres públicos.

Ao todo, estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão, sendo 9 temporários e 5 preventivas no Rio de Janeiro. O MPF aponta que o delegado Marcelo Martins teria recebido mesada no esquema, assim como seu pai, que seria o responsável por lavar dinheiro.

Em relação ao coronel César Rubens, foi constatado um aumento de 10 vezes no período em que ele era secretário do governo de Cabral. Existe ainda um mandado contra o empresário Felipe Paiva, sócio da empresa Iniciativa Primus, que fornecia pão entre 2001 e 2015 para o governo.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Gilmar Mendes manda soltar ex-secretário de Sérgio Cabral

Sérgio Cabral é denunciado pela 21ª vez na Lava Jato

Sérgio Cabral é condenado a mais 15 anos de prisão

MAIS NA WEB