Polícia

Lindomar Castilho defende instalação de urnas somente no dia da eleição

O comandante da Polícia Militar do Piauí disse que a proposta visa otimizar o trabalho da polícia no dia das votações.

Nathalia Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
08/10/2020 11h04 - atualizado 12h31

O coronel Lindomar Castilho, comandante-geral da Polícia Militar do Piauí, disse nesta quinta-feira (08) que encaminhou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) uma proposta de instalar as urnas eletrônicas somente no dia em que as eleições forem realizadas.

Segundo o comandante, a estratégia visa otimizar o trabalho da polícia em todo o estado durante as eleições municipais de 2020. O coronel propõe que as urnas sejam instaladas horas antes das votações. Um dos objetivos é priorizar o policiamento no dia em que antecede a votação, quando segundo ele a corporação é bastante procurada por denúncias de compras de voto.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Lindomar CastilhoLindomar Castilho

“A Polícia Militar apontou a estratégia para o TRE de instalar as urnas só no dia da eleição, eu sei que talvez não tenha essa capacidade operacional de colocar as urnas somente no dia, mas propomos que priorizem no sábado a instalação na zona rural e no domingo se puder colocar apenas horas antes de acontecer a votação é melhor, porque teremos mais policiamento nas ruas, porque a gente sabe que o dia que antecede a eleição é o dia com mais denúncias de compra de voto”, disse ao GP1.

Segurança nas eleições

O comandante afirmou que as estratégias de policiamento para garantir a segurança durante as eleições deste ano já foram apresentadas, ao todo serão 5.100 policiais militares que atuarão ao mesmo tempo em todo o estado do Piauí.

“Por parte da Polícia Militar já está tudo pronto, já tivemos o cuidado de apresentar esse plano para o TRE será praticamente toda a PM envolvida nessa operação, será a maior do ano porque vai acontecer em todos os municípios ao mesmo tempo com praticamente toda a tropa, são 5.600 homens atualmente na PM do Piauí e desses 5.100 estarão em campo. Se autorizado também terá a presença da força nacional”, afirmou.