Política

Mádison diz que empréstimo vai ajudar governo a investir em outras áreas

O empréstimo de R$ 1,5 bilhão será para realizar o pagamento dos precatórios do estado.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
15/07/2019 17h51 - atualizado 17h51

O deputado estadual João Mádison (MDB) disse em entrevista à imprensa, na manhã desta segunda-feira (15), na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), que com a aprovação do empréstimo de R$ 1,5 bilhão, o Governo do Estado vai ter mais recursos para investir em Saúde, Educação e Saneamento Básico.

O empréstimo solicitado pelo governador Wellington Dias (PT) tem como objetivo realizar o pagamento de precatórios do estado e foi aprovado durante uma reunião conjunta entre as comissões da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). Amanhã a votação segue para o Plenário.

  • Foto: Helio Alef/GP1João MadisonJoão Madison

Mádison disse que se o pagamento dos precatórios não for realizado, o estado perde o fundo de participação e isso resultaria em “um caos para o Piauí”. Pela lei, o governo do Estado tem até o ano de 2024 para concluir o pagamento dos precatórios.

“O governador está antecipando isso, tirando um empréstimo que vai ser por 30 anos e vai sobrar recursos, que hoje nós estamos repassando cerca de R$ 30 milhões por mês para pagar precatório, automaticamente vai sobrar recurso para investir na Saúde, Educação, no Saneamento Básico, então eu acho que esse projeto é de grande importância”, afirmou.

O deputado também falou sobre a importância do pagamento dos precatórios aos pensionistas, que em vez de receberem o valor daqui a cinco anos, vão receber agora.

“Vamos pagar todos os precatórios que a gente deve e isso é importante porque muitas pessoas hoje acreditam que não vão mais receber mais os precatórios, automaticamente vão receber. Por exemplo, os que iam receber daqui a cinco anos vão receber agora, então automaticamente essas pessoas já estão com certa idade vão usufruir, comprar remédios, para comprar uma casa digna para essas pessoas”, finalizou Mádison.

NOTÍCIA RELACIONADA

Comissões da Alepi aprovam empréstimo de R$ 1,5 bilhão para o Governo