Teresina - PI

Manifestantes interditam BR 316 em protesto contra falta de água

A população realiza o protesto em virtude da constante falta de água na região.

Nayrana Meireles
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
22/10/2019 08h34 - atualizado 12h19

Manifestantes interditam BR 316 contra falta de água

Populares residentes no assentamento 8 de Março interditaram a BR 316, no Povoado Chapadinha, zona sul de Teresina, no início da manhã desta terça-feira (22). Os manifestantes estão no local desde às 6h45 e não há previsão para a liberação da pista. A população reivindica a manutenção no sistema de abastecimento de água do povoado.

De acordo com José Fernandes, um dos líderes do movimento, o grupo de moradores busca melhoria também no sistema de distribuição elétrica e a construção de um poço tubular. Segundo ele, a Agespisa - concessionária responsável pela distribuição da água na zona rural da Capital, negou a perfuração do solo por conta da irregularidade da terra ocupada.

“O próprio Ministério Público pediu a liberação do poço, mas os órgãos da Agespisa disseram que não podem vir porque a terra não é regularizada, não tem inscrição. O problema daqui é a água. Houve um poço aberto no 8 de março, mas fica distante”, disse.Ao todo, 174 famílias integram o povoado. A moradora Maria Santana Cardoso relembrou o incêndio que acometeu o assentamento em 2017, deixando uma criança morta. Maria Santana questionou a ausência das autoridades públicas após o ocorrido.

“A água a gente pede em outros assentamentos, mas até agora nem isso tem mais. Está morrendo todo mundo de sede. Os animais morrem, tudo morre porque não tem água”, disse a moradora.

Poço mais próximo fica a 3 km

Segundo a aposentada de 76 anos, Maria Brasilina, o abastecimento da comunidade foi cortado após o atraso no pagamento do serviço. De acordo com ela, atualmente, os moradores do povoado precisam se deslocar cerca de 3 km até o poço mais próximo.

“Eu não tenho condições de vir caminhando, não tenho condições de pagar e não só eu, como todas as mães, as grávidas e os idosos. Esse poço aqui para nós não tem condições devido à distância. Éramos abastecidos pelo cano que vinha do assentamento 17 de abril, que cortaram. Nós queremos pagar o débito de R$ 4 mil para colocarmos em dias”, informou.

Pista liberada

Com a interrupção no fluxo de veículos na rodovia federal, um congestionamento foi formado em frente à Subestação da Chesf e compreende toda a extensão da pista até o Povoado Chapadinha. Assim, motoristas que trafegam pela BR 316 enfrentaram um engarrafamento de 2,5 KM sentido Teresina – Demerval Lobão.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os moradores entraram em consenso e liberaram o tráfego de veículos por volta das 10 horas. No entanto, uma nova manifestação pode acontecer caso as demandas não sejam atendidas, segundo informou a PRF.

Outro lado

Em resposta ao GP1, a assessoria Agespisa negou que o abastecimento de água do Povoado Chapadinha Sul seja de responsabilidade da empresa. A Águas de Teresina também foi procurada e negou que a área de abrangência seja do órgão.

NOTÍCIA RELACIONADA

Criança morre vítima de incêndio no povoado Chapadinha Sul