Política

Marden Menezes diz que governo faz empréstimos sem cortar gastos

O parlamentar disse que entende a necessidade de fazer investimentos no Estado do Piauí, mas destacou que é preciso ter mais responsabilidade com os recursos públicos.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
10/09/2019 20h10 - atualizado 21h49

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB) criticou nessa terça-feira (10) o novo pedido de empréstimo apresentado pelo secretário estadual de Planejamento, Antônio Neto (PT) na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

O governo apresentou quatro projetos de lei com pedidos de empréstimos do governo, que somam o valor de R$ 2.073.000,00 bilhões, além de um pedido para trocar a taxa de juros e prazo de pagamento de um empréstimo de R$ 1,2 bilhão.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado Estadual Marden Menezes Deputado Estadual Marden Menezes

Marden afirmou que governo aumenta a quantidade de empréstimos, mas que não tem feito corte de gastos. “Esses recursos com certeza pesarão na dívida pública do estado do Piauí, porque ao final de tudo quem paga essa conta é a população. É preciso falar que o governo não demonstra sequer a intenção de cortar despesas, de diminuir gastos desnecessários, de fazer a sua parte no sentido de equilibrar as finanças”, criticou o deputado.

O parlamentar disse que entende a necessidade de fazer investimentos no Estado do Piauí, mas destacou que é preciso ter mais responsabilidade com os recursos públicos. “O Estado do Piauí vive um ciclo vicioso, ele roda, roda e volta ao mesmo ponto. Só consegue investir com a tomada de dinheiro emprestado. Não queremos de maneira nenhuma inviabilizar a gestão pública, mas temos que ter a responsabilidade de cobrar do poder público para cortar gastos, e o principal, a transparência e clareza na aplicação desses recursos”, defendeu.

O governador Wellington Dias (PT) tem o apoio da maioria dos deputados, já que apenas três fazem oposição. Marden explicou que essa situação dificulta a análise dos empréstimos na Alepi.

“São matérias complexas que começam a tramitar hoje, temos que estar atentos e debruçados nesse assunto. Somos apenas três deputados da bancada de oposição, então vamos ter muito trabalho pela frente. Vamos fiscalizar e averiguar, debater, criticar e apontar as falhas como se estivéssemos falando pelos piauienses que querem lisura nos recursos que são de toda a população”, afirmou o parlamentar.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Governo encaminha para Alepi pedido para empréstimo de R$ 2 bilhões

Deputado Gustavo Neiva critica novo pedido de empréstimo

Pablo Santos diz que titulares deixam Alepi após votação do empréstimo