Brasileira - PI

Marido da prefeita Carmen Gean é vítima de tentativa de emboscada

Segundo Messias Ribeiro, um homem que estava em um corolla sacou uma arma de fogo, mas não chegou a disparar.

Brunno Suênio
Teresina
16/11/2020 14h35 - atualizado 14h36

O marido da prefeita reeleita Carmen Gean (PP), do município de Brasileira, Messias Ribeiro Batista Filho, por pouco não sofreu uma emboscada na noite desse domingo (15), quando se deslocava para sua residência, onde estava ocorrendo uma festa em comemoração ao resultado positivo das eleições de Carmen Gean.

Em entrevista ao GP1, Messias Ribeiro afirmou que saiu do comitê de campanha a pé, quando percebeu que estava sendo seguido por um veículo, modelo Toyota Corolla, de cor preta, onde havia pelo menos duas pessoas, o condutor e outro homem no banco do passageiro que, segundo Messias, sacou uma arma de fogo, mas não chegou a disparar.

“Eu me desloquei do comitê para minha casa caminhando, por volta de meia-noite, e eu percebi que um carro me seguia, mas eu aprecei um pouco o passo e fui entrando na casa da minha mãe, que era mais fácil abrir o portão, mas estava fechado. Eles seguiram e o que estava no banco do passageiro sacou uma arma, mas eu vinha no outro lado. Logo que passei na casa da minha mãe tinha um terreno escuro e vazio, então eu dobrei correndo. Nisso ele perdeu totalmente o alvo, porque ia no banco do passageiro. Eu me escondi, chamei a polícia e me apresentei. Ele não disparou, só disse para o outro: ‘é ele mesmo’. Quando ele disse, que eu olhei, eu percebi que ele sacou, mas entre eu e ele estava o motorista”, contou.

Messias informou que o motorista era um homem moreno e o passageiro, que sacou a arma de fogo, era forte, mas ele não conseguiu reconhecê-los. O Grupamento de Polícia Militar de Brasileira foi até o local, mas não localizou nenhum suspeito.

O marido da prefeita disse que ainda não registrou Boletim de Ocorrência e acredita que a situação pode ter sido provocada em função do momento político e que são comuns ocorrências de ameaças durante as eleições. “Eu chamei a polícia, o comandante do GPM veio com dois policiais, eu dei todas as características e eles saíram em busca de localizá-los”, finalizou.