São Paulo - SP

Mastercard fecha escritório após confirmação de coronavírus em funcionário

A companhia diz que apesar de acreditar que haja um baixo risco de transmissão os funcionários foram notificados e que as medidas necessárias já foram tomadas.

Por  Estadão Conteúdo
06/03/2020 17h39 - atualizado 17/03/2020 11h05

Um funcionário do escritório da Mastercard em São Paulo foi diagnosticado com o novo coronavírus, após ter viajado para o Estado de Nova York, onde visitou instalações da empresa em Purchase North.

"A conselho das autoridades de saúde pública, fechamos nossos escritórios em São Paulo e Purchase North, que passam por um processo de higienização completa", afirmou a empresa ao Broadcast.

A companhia diz que apesar de acreditar que haja um baixo risco de transmissão para a maioria de seus funcionários que não estiveram em contato próximo com esse indivíduo, notificou os membros da equipe e que os mesmos estão tomando as medidas necessárias para monitorar a própria saúde.

A empresa acrescenta que os funcionários que estiveram em contato com o funcionário afetado e desenvolvam os sintomas devem trabalhar em casa por 14 dias. "Eles só retornarão ao escritório após esse período e desde que eles - ou qualquer membro de sua família - não estejam doentes ou apresentando os sintomas", afirma.

A Mastercard informa ainda que as operações continuam normalmente. "Continuamos monitorando essa situação de perto e tomaremos todas as precauções necessárias para garantir a saúde e a segurança de nossos funcionários", diz.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Brasil tem 13 casos confirmados de coronavírus, 10 deles em São Paulo

Coronavírus já tem transmissão local em 38 países, aponta OMS

Mais conteúdo sobre: