Piauí

Médicos estaduais iniciam paralisação nesta terça-feira no Piauí

Os servidores reivindicam melhorias salariais, cumprimento da Carreira Médica e realização de concurso público para a categoria.

Jonas Carvalho
Teresina
15/07/2019 21h10 - atualizado 16/07/2019 08h49

Os Médicos do estado decidiram paralisar atividades em todo o estado a partir desta terça-feira (16) até a sexta-feira (19). De acordo com a categoria, os serviços de urgência e emergência não serão afetados.

Segundo SIMEPI (Sindicato dos Médicos do Piauí), a categoria reivindica melhorias nas condições de trabalho, cumprimento da Carreira Médica como a efetivação da progressão, realização de concurso público e aumento salarial baseado na Federação Nacional dos Médicos (FENAM).

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Samuel Rego, presidente do SIMEPISamuel Rego, presidente do SIMEPI

“Os médicos estão revoltados com a atitude do Estado, pois estamos reivindicando melhorias nas condições de trabalho e isso tem sido negado. Denúncias estão sendo feitas ao Ministério Público do Estado do Piauí, onde o órgão já está com ações cíveis públicas contra a Secretaria Estadual de Saúde devido à falta de estrutura nos hospitais. Pessoas estão morrendo por causa disso e os médicos não conseguem salvar as vidas da população, que é o objetivo do nosso trabalho", afirmou o presidente do SIMEPI, Samuel Rêgo.

O objetivo da paralisação é dar tempo para que o Governo do Estado se organize e manifeste as chances de resolver as demandas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Médicos estaduais do Piauí iniciam paralisação nesta quarta-feira

Médicos paralisam atividades no Piauí e suspendem consultas

Médicos estaduais fazem paralisação de 48 horas no Piauí

Mais conteúdo sobre: