São Raimundo Nonato - PI

Médicos paralisam atendimentos após atrasos salariais no Piauí

Através de nota, os médicos contratados da UPA de São Raimundo Nonato oficializaram a paralisação e justificaram a ação devido à falta de compromisso do secretário Estadual de Saúde.

Victória Xavier
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
11/09/2019 20h14 - atualizado 20h23

Cerca de 10 médicos contratados da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Raimundo Nonato decidiram, na noite desta terça-feira (10), entregar suas escalas de atendimento e paralisar as atividades. Eles alegam que estão há dois meses sem receber pagamento.

Ainda de acordo com a categoria, o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto, havia marcado uma reunião, para a segunda-feira (09), com o objetivo de acertar os pagamentos dos médicos, no entanto o mesmo não compareceu.

Através de nota, os médicos oficializaram a paralisação e justificaram a ação devido à falta de compromisso do secretário estadual de Saúde.

Confira a nota na íntegra:

Nós médicos contratados da UPA de São Raimundo Nonato - PI, vemos por meio desta mensagem de Whatsapp e através do documento já entregue a direção da UPA / HRSCF, comunicar a oficialização da entrega das escalas dos 10 médicos contratados a partir de hoje (10 de Setembro de 2019) às 19h devido à falta de acordo com o Secretário Estadual de Saúde que ficou de resolver os pagamentos dos meses atrasados referente aos meses de Abril e Maio de 2019 e marcou reunião na data de ontem para sentar com os médicos, mas o mesmo faltou e não encaminhou solução imediata para resolver a questão do repasse dos pagamentos citados, não ficando outra solução a não ser a paralisação dos referidos médicos.

Grato,

Médicos da UPA de SRN

Outro lado

Procurada, na noite desta quarta-feira (11), a assessoria de comunicação da Sesapi informou que apenas cinco profissionais paralisaram as atividades e que o hospital está funcionando normalmente.

Ela também relatou que pelo fato da Sesapi somente ter retomado a administração do Hospital Candido Ferraz em junho deste ano, o secretário Florentino Neto está definindo ainda um cronograma para pagar os meses de abril e maio, mas que todos os profissionais já receberam os salários referentes aos meses de junho, julho e agosto.

Mais conteúdo sobre: