Teresina - PI

Médicos vão paralisar atividades com indicativo de greve em Teresina

Desde maio deste ano, quando iniciou-se as manifestações, os médicos realizaram pelo menos seis paralisações de advertência.

Andressa Martins
Teresina
27/06/2018 13h24 - atualizado 13h24

Em uma Assembleia Extraordinária realizada na sede do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (SIMEPI) na noite de terça-feira (26), médicos municipais de Teresina decidiram por unanimidade suspender todas as atividades no dia 5 de julho.

Desde maio deste ano, quando iniciou-se as manifestações, os médicos realizaram pelo menos seis paralisações de advertência, mas até o momento não chegaram a um acordo com a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT).

  • Foto: Ascom/SIMEPIMédicos vão paralisar atendimentos com indicativo de greve em TeresinaMédicos vão paralisar atendimentos com indicativo de greve em Teresina

A paralisação geral com indicativo de advertência acontece na quinta-feira (5), com uma concentração às 8h em frente à sede da Fundação Municipal de Saúde (FMS). De acordo com o SINDSERM, outras categorias estão se mobilizando para apoiar o movimento.

O presidente do SIMEPI, Samuel Rêgo, disse que foram feitas várias tentativas de diálogo, mas que o prefeito Firmino Filho não “manifestou interesse” em um acordo. “Dessa vez será uma paralisação geral com indicativo de greve. O Sindicato vem mostrando a sua responsabilidade, tentando alertar os gestores sobre o que estamos reivindicando e a situação em que se encontra a saúde pública no município. A própria mídia mostrou de forma bem ampla, depois de seis paralisações de advertência. Várias oportunidades para a abertura de diálogo foram dadas, ofícios foram enviados, mas nenhum momento o Prefeito manifestou interesse nisso”, afirmou.