Teresina - PI

Menandro Pedro lamenta a morte do delegado Jorginho

Carlos Jorge Moura de Queiroz morreu na manha desta quarta-feira (13), vítima de infarto.

THAIS SOUZA
DE TERESINA
14/03/2018 10h42 - atualizado 10h56

O delegado Menandro Pedro lamentou a morte do delegado Jorginho durante entrevista ao GP1, na manhã desta quarta-feira (14). Carlos Jorge Moura de Queiroz morreu vítima de infarto. Jorginho estava lotado atualmente no 2º Distrito Policial, no bairro Primavera, zona norte de Teresina.

Conforme o delegado Menandro, ele trabalhou dois anos seguidos com o delegado Jorginho. “Trabalhamos em 1989 e em 1990, quando o secretário de segurança era o Xavier Neto. Fizemos grandes trabalhos de rondas ostensivas em todo o Piauí. Juntamente com o finado delegado José Wellington. Éramos coordenadores de todas as operações que ocorriam no Estado. Jorginho presidiu uma das maiores investigações, eu e o delegado Eduardo Ferreira ajudamos, na morte do Donizete Adalto. Ele solucionou o caso, e descobriu todos os que mataram e mandaram matar ele [Donizete]”, disse.

  • Foto: GP1Delegado Jorginho e MenandroDelegado Jorginho e Menandro

Menandro afirma que sentiu muito o falecimento do delegado Jorginho, pois ele contribuiu bastante para a Polícia Civil do Estado do Piauí. “Ele não tinha dia e nem hora para trabalhar. Ele gostava bastante de brincar, soltava direto piadas. Ele ficou conhecido nacionalmente quando participou do programa Jô Soares, e durante a entrevista o Jô perguntou qual o prato que ele mais gostava, e ele reponde que era o prato maior que tivesse”, contou Menandro.