José de Freitas - PI

Morador denuncia falta de escoamento em bairro de José de Freitas

“A água sobe nas calçadas de casa, ninguém pode colocar o pé fora", relatou o morador.

Willyam Ricardo
Teresina
Victória Xavier
Teresina
17/01/2020 20h02 - atualizado 20h14

Um morador do bairro Suco de Uva, localizado na cidade de José de Freitas, denunciou ao GP1 na manhã desta sexta-feira (17), a situação que alguns moradores passam quando chove no bairro. Segundo os moradores, é uma situação de calamidade.

O morador, que preferiu não se identificar, além de relatar a situação dos moradores, enviou fotos da Rua Maria Miligide e o estado como ela fica quando chove.

  • Foto: DivulgaçãoSituação do bairro Suco de Uva, em José de FreitasSituação do bairro Suco de Uva, em José de Freitas

“A água sobe nas calçadas de casa, ninguém pode colocar o pé fora. Só fizeram o calçamento no início da rua, não fizeram no final e, desde o ano passado, está nessa situação, não aguentamos mais”, relatou o morador.

Outro lado

O GP1 entrou em contato com Pedro Gomes, secretário de infraestrutura e obras de José de Freitas. Ele afirmou que está trabalhando para que até o dia 27 de janeiro, o piçarramento seja concluído na região, mas afirmou que o bairro, a princípio, não será contemplado pelas únicas emendas parlamentares concedidas à Prefeitura de José de Freitas, o que pode afetar a resolução.

“O calçamento executado no bairro Suco de Uva foi através de emenda dos deputados e elas têm um certo limite. A prefeitura vem trabalhando para reduzir esse impacto, fez o piçarramento no bairro, pode ter sido uma rua que talvez não tenha recebido essa melhoria. Mas as quatro ruas que estão faltando, nós estamos trabalhando para que a duas semanas a gente faça a conclusão de todo o bairro com o melhoramento de piçarramento. Essas obras de calçamento, a prefeitura em si, ela está recebendo agora uma única emenda no valor de R$ 700 mil e ela já tem um local especial, onde será implementada. Infelizmente, Suco de Uva não está neste primeiro planejamento, não é por falta de vontade, mas por falta de recursos”, detalhou o secretário de Infraestrutura.

Mais conteúdo sobre: