Cocal - PI

Morre 6º acusado de integrar quadrilha que explodiu bancos em Campo Maior

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), informou que durante a ação que foi realizada neste domingo, o suspeito trocou tiros com os policiais.

Davi Fernandes
Teresina
05/05/2019 19h02 - atualizado 19h21

Mais um suspeito de integrar a quadrilha que explodiu e roubou duas agências bancárias no município de Campo Maior, foi morto durante um confronto com policiais da Força-Tarefa de Segurança Pública (SSP-PI) na tarde deste domingo (05), no município de Cocal. Ao todo seis acusados morreram e outros cinco foram presos.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), informou que durante a ação que foi realizada neste domingo, o suspeito trocou tiros com os policiais. Outros envolvidos no crime ainda continuam escondidos em um matagal entre as cidades de Batalha de Barras.

  • Foto: Divulgação/PC-PIHelicoptero disponibilizado para a operaçãoHelicóptero disponibilizado para a operação

Participaram da ação policiais do GRECO, Diretoria de Inteligência da SSP-PI, Polícias Civil e Militar de Campo Maior, Piracuruca, Piripiri, Barras, Batalha, RONE, BOPE, Divisão de Operações Especiais da PC-PI e COTAR do Ceará com apoio aéreo.

Cinco mortos

Na manhã deste domingo (05), outros cinco suspeitos de integrar a quadrilha que roubou duas agências bancárias de Campo Maior, na última terça-feira (30), foram mortos durante confronto com a Polícia Militar do Piauí e do Ceará, também em Cocal.

Segundo informações do major Etevaldo, comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar de Campo Maior, houve confronto entre a PM e os bandidos. “Eles resistiram à abordagem policial e houve o confronto com a polícia, e foram alvejados e mortos lá em Cocal”, afirmou.

Os corpos dos suspeitos foram encaminhados para o hospital de Cocal, onde aguardam uma equipe do Instituto Médico Legal para fazer a remoção. Durante a ação foram apreendidos armamentos, veículos e explosivos.

Cinco presos identificados

Outras cinco pessoas foram presas pela Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública desde o roubo as agências bancárias em Campo Maior.

Segundo o chefe de Cartório da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Maior, Baker Martins, os acusados foram identificados como Dyego Harmando Cardoso Rocha, Hassan Rufino Borges Prado Aguiar, Emerson Souza Da Silva, Vinicius Pereira Da Silva Junior, Josenverton Dos Santos Sousa. Sendo que Hassan Rufino Borges Prado Aguiar, é filho do coronel Francisco Prado, ex-comandante da PM-PI, que morreu em abril de 2015.

Relembre o caso

Na última terça-feira (30), criminosos fortemente armados explodiram duas agências bancárias no centro de Campo Maior. Aproximadamente 15 homens entraram nas agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, explodiram os bancos e, em seguida, se dirigiram aos cofres, de onde levaram o dinheiro.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Segurança Pública informa que na tarde deste domingo (05), confirma a morte de mais um suspeito de praticar roubo as agências bancárias da cidade de Campo Maior . Durante a ação seis homens morreram após o confronto com a polícia. Outros envolvidos no crime continuam escondidos na mata entre os municípios de Batalha e Barras. Foram apreendidos armamentos, carros e explosivos. Participaram da ação policiais do GRECO, Diretoria de Inteligência da SSP-PI, Força Tarefa da SSP/PI, Polícias Civil e Militar de Campo Maior, Piracuruca, Piripiri, Barras, Batalha, RONE, BOPE, Divisão de Operações Especiais da PC-PI e COTAR do Ceará com apoio aéreo.

As diligências continuam em várias regiões com o reforço de mais policiais para captura dos demais membros do grupo criminoso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Filho de coronel e outros 4 são presos por explodir bancos em Campo Maior

Suspeitos de roubar bancos em Campo Maior são mortos em confronto com a PM

Agência do BB explodida por quadrilha pode desabar em Campo Maior

Quadrilha explode duas agências bancárias em Campo Maior