Teresina - PI

Motoristas e cobradores de ônibus iniciam nova greve em Teresina

De acordo com o Sintetro, o movimento grevista se dá em razão do não cumprimento da Medida Provisória 936, editada pelo Governo Federal durante a pandemia do novo coronavírus.

Brunno Suênio
Teresina
13/10/2020 07h46 - atualizado 07h46

Os motoristas e cobradores de ônibus de Teresina decidiram iniciar uma nova greve nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (13). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário (Sintetro), o movimento grevista se dá em razão do não cumprimento da Medida Provisória 936, editada pelo Governo Federal durante a pandemia do novo coronavírus.

Para o Sintetro, a reivindicação tem sido discutida desde o início da pandemia, quando o transporte público de Teresina ficou paralisado por conta do decreto municipal. No entanto, alguns trabalhadores que tiveram os contratos de trabalhos suspensos têm recebido apenas 70% do salário pago pelo Governo Federal, restando pendente a parte de obrigação dos empresários.

  • Foto: Alef Leão/GP1Motoristas e cobradores de ônibus realizam manifestação em TeresinaMotoristas e cobradores de ônibus em greve em Teresina

Sem previsão de acordo, os trabalhadores reivindicam ainda melhores condições para execução das funções, como Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), ticket alimentação e também plano de saúde, que a categoria alega ter sido retirada durante a pandemia.

Para o diretor do Sintetro, Ajuri Dias, em relação a saúde, a situação provoca medo nos trabalhadores, pois o sistema de transporte público é considerado essencial e precisa estar disponível com segurança aos trabalhadores e usuários.

“Pedimos os protocolos de segurança, fizemos uma denúncia no Ministério Público do Trabalho, pois não tem nenhuma estrutura fisiológica, nem álcool, alguns EPIs danificados. Então a gente retornar nesta situação é muito difícil, pois vivemos com esse tipo de situação que causa medo aos trabalhadores, pois a doença é invisível”, ressaltou.

Para que a população não fique sem transporte público, Prefeitura de Teresina tem disponibilizado meios alternativos para os usuários, como vans e ônibus particulares já cadastrados na última greve realizada pelo Sintetro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ônibus voltam a circular na terça-feira em Teresina, diz Sintetro

Setut lamenta decisão do Sintetro em deflagrar greve em Teresina

Sintetro registra 36º assalto a ônibus em dois meses em Teresina

Mais conteúdo sobre: