Cocal de Telha - PI

MPF investiga atraso de salário dos professores em Cocal de Telha

A portaria nº 52 foi assinada, na última quinta-feira (13), pelo procurador da República Antônio Cavalcante de Oliveira Júnior.

Wanessa Gommes
Teresina
16/06/2019 16h48 - atualizado 16h48

O Ministério Público Federal no Piauí instaurou inquérito civil para investigar denúncia de atraso de pagamento no salário dos professores da rede municipal de Cocal de Telha. A portaria nº 52 foi assinada, na última quinta-feira (13), pelo procurador da República Antônio Cavalcante de Oliveira Júnior.

A investigação foi aberta a partir de representação formulada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cocal de Telha dando conta de suposto atraso de salário de professores da rede municipal referente ao mês de dezembro de 2018, bem como do terço de férias também de 2018.

O procurador considerou ainda que é função institucional do MPF zelar pelo efetivo respeito dos poderes públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos assegurados na Constituição Federal, promovendo as medidas necessárias à sua garantia, bem como promover o inquérito civil e a ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, da probidade administrativa e de outros interesses difusos e coletivos.

Outro lado

A prefeita Ana Célia e a secretária de Educação, Maria Helena, não foram localizadas pelo GP1.