Jatobá do Piauí - PI

MPF investiga desvio de recursos federais em Jatobá do Piauí

A portaria nº 101 foi assinada pelo procurador da República Israel Gonçalves Santos Silva, nessa quarta-feira (05).

Wanessa Gommes
Teresina
06/09/2018 18h02 - atualizado 18h03

O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil para investigar desvio e/ou apropriação dos recursos federais no âmbito do município de Jatobá do Piauí, na gestão do ex-prefeito Dalberto Rocha de Andrade. A portaria nº 101 foi assinada pelo procurador da República Israel Gonçalves Santos Silva, nessa quarta-feira (05).

Segundo a portaria, expediente oriundo da Controladoria Geral da União Regional Piauí noticiou que há indícios de irregularidades na execução do Convênio nº 0148/13 (Siconv 796526), firmado entre a Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e o Município de Jatobá do Piauí para implantação de melhorias sanitárias domiciliares, no montante de R$ 510.204,08.

Consta ainda que, embora tenham sido emitidas quatro notas fiscais pela empresa responsável pela execução da obra (Diamante Construções Ltda.), entre os meses de março e novembro/2016, no total de R$ 250 mil, há a informação de que, em inspeção realizada pela Funasa em 30/08/2016, o percentual de execução da obra era de apenas 0,29%.

O convênio teve início em 31 de dezembro de 2013 com o fim previsto para o dia 30 de dezembro de 2018. O valor da Funasa foi de R$ 500 mil tendo o município entrado com R$ 10.204,08.

Outro lado

O ex-prefeito Dalberto Rocha não foi localizado peloGP1.