São Braz do Piauí - PI

MPF investiga irregularidades em convênio em São Braz do Piauí

A portaria nº 33 foi assinada pelo procurador da República Alexandre Assunção e Silva, no dia 16 de abril deste ano.

Wanessa Gommes
Teresina
30/05/2018 20h50 - atualizado 20h53

O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil para investigar irregularidades no município de São Braz do Piauí atualmente administrada pelo prefeito Nilton Pereira. A portaria nº 33 foi assinada pelo procurador da República Alexandre Assunção e Silva, no dia 16 de abril deste ano.

O objetivo é apurar irregularidades existentes no Convênio nº 661728, celebrado entre o Município de São Braz do Piauí e a CODEVASF, no valor de R$ 190 mil, para a recuperação de 11,35 km, de estradas vicinais entre a sede do Município e a localidade Mota (Zona Rural).

Foram liberados R$ 76 mil em 20/01/2012, mais R$ 76 mil em 28/12/2016 e 177.275,13 e R$ 25.275,13 em 02/03/2018, totalizando R$ 177.275,13.

Para abrir o inquérito, o procurador considerou a necessidade de apurar fatos que dizem respeito ou acarretam danos efetivos ou potenciais a interesses cuja defesa compete ao Ministério Público.

Outro lado

O prefeito Nilson Pereira não foi localizado pelo GP1.