Curitiba - PR

Mulher descobre gravidez 19 dias antes do nascimento do bebê no PR

Lana afirmou que não teve nenhum sintoma de gestação, estava com o ciclo menstrual regular e usava anticoncepcional.

Cinara Taumaturgo
Teresina
03/05/2019 18h54 - atualizado 18h54

A mãe Lana Maria Wigand descobriu que teria um filho 19 dias antes do nascimento do bebê, em Curitiba, no Paraná. Lana afirmou que não teve nenhum sintoma de gestação, estava com o ciclo menstrual regular e usava anticoncepcional.

Com oito meses de gestação, Lana tinha engordado apenas quatro quilos e atribuiu ao fato de ter parado de treinar e não estar cuidando muito bem da alimentação. No dia 4 de abril, ela foi ao ginecologista, pois o fluxo veio um pouco diferente e durou apenas dois dias.

  • Foto: Divulgação/ Lana MariaLana estava com oito meses quando descobriu a gravidez de GabrielLana estava com oito meses quando descobriu a gravidez de Gabriel

"Eu não ia à ginecologista há um ano, e como já tive cistos na adolescência, fiquei preocupada. Chegando lá, a médica foi apertando minha barriga e, espantada, falou que eu estava muito, mas muito grávida", lembrou a mãe.

Felipe, recebeu a notícia com bastante entusiasmo. "É tanta gente bacana ao nosso redor. Lana teve a melhor gestação da história, não teve dor, não teve barrigão, estresse, desejo, náuseas, nada. Virei pai em 19 dias. Estou realizado e muito feliz", concluiu Arthur.

O bebê, que recebeu o nome de Gabriel, nasceu no dia 23 de abril, com 27 centímetros e três quilos.

Explicação médica

Em entrevista ao G1, a ginecologista e obstetra Flavia Martins Vieira Bueno, relatou que casos como o de Lana não são comuns, mas também não são raros. “Lana é muito magra e sempre fez atividade física, com isso a forte musculatura abdominal fez com que o útero crescesse, mas não estufasse pra fora da barriga. O bebê cresceu pressionando os órgãos internos, o que potencializou os sintomas de gases, azia, constipação intestinal. Ela se sentia muito estufada, mas não achava que era um útero gravídico, e sim gases", explica a médica.