Teresina - PI

“Não vou descer ao nível do Firmino”, diz Fábio Novo após críticas

O pré-candidato do PT rebateu as declarações de Firmino Filho que, durante um evento do PSL, afirmou que os adversários são “farinha do mesmo saco”.

Germana Chaves
Teresina
07/09/2020 08h02 - atualizado 09h24

O pré-candidato à Prefeitura de Teresina, o deputado estadual Fábio Novo (PT) decidiu retrucar as críticas que o prefeito Firmino Filho (PSDB) fez aos adversários na última sexta-feira (04) durante um evento do PSL. O chefe do Palácio da Cidade afirmou serem “farinha do mesmo saco” os oponentes de seu aliado, o professor Kleber Montezuma (PSDB), que assim como Novo, também concorrerá ao comando do Palácio da Cidade.

“Eu não vou descer ao nível do Firmino. Vou seguir andando por Teresina, escutando as pessoas, seus problemas para implementar um novo olhar para a cidade. Firmino tá triste e amargurado. Teresina o deu 4 chances de administrar a cidade, mas deixou vários problemas sem solução como o sistema de Integração e a regularização fundiária. Ele tenta desqualificar quem se apresenta como alternativa. Já me chamou de corsário, laranja, boi de piranha e agora farinha do mesmo saco", rebateu Novo.

"Essas expressões chulas não condizem com a liturgia do cargo de um prefeito da capital ou de qualquer autoridade que represente a sociedade”, acrescentou o deputado estadual do PT durante entrevista ao GP1 nesta segunda-feira (07).

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio NovoFábio Novo

Fábio disse que Firmino Filho reconhece a sua capacidade tanto que o agraciou com Medalha Conselheiro Saraiva, concedida pela Prefeitura de Teresina.

“O próprio Firmino sabe quem eu sou. Sabe das minhas virtudes. Se eu fosse farinha do mesmo saco ele não teria me homenageado com a Medalha Conselheiro Saraiva - a mais importante honraria da prefeitura - pelos meus serviços prestados à Teresina”, ponderou.

O pré-candidato do PT chamou Firmino de mal-educado e lembrou ao tucano que faz parte da democracia se lançar em um processo de disputa onde a escolha é feito pela sociedade.

“Isso vai mudar em janeiro. Eu torço para que ele repense esse jeito mal-educado de ser. Que ele entenda que vivemos em uma democracia. Que eu tenho o direito de me apresentar, de me colocar à disposição de Teresina”, finalizou Novo.

NOTÍCIA RELACIONADA

Firmino Filho diz que adversários são todos "farinha do mesmo saco"

Mais conteúdo sobre: