Mundo

Números de infectados pelo novo coronavírus bate novo recorde no mundo

Europa novamente é o epicentro na segunda onda da pandemia; dois países ultrapassaram o mais de 100 mil contaminados no mês de outubro.

Por  Estadão Conteúdo
28/10/2020 15h33

O mundo registrou na última terça-feira, 27, um número recorde de mais de 500 mil novos casos de coronavírus e mais de sete mil mortos, de acordo com um balanço da agência AFP com base nos números divulgados pelas autoridades de saúde. O compilado, publicado na quarta-feira, anunciou 516.898 novas infecções e 7.723 mortes em 24 horas.

A Europa é novamente o centro da pandemia. O continente temuma média diária maior que 220 mil novos casos nos últimos sete dias, um aumento de 44% em relação à semana anterior. A região se aproxima dos 2 mil mortos por dia. Durante o pior momento da pandemia, em abril, eram registrados mais de 4 mil mortes diárias.

O órgão consultivo do governo britânico, conhecido como SAGE, alertou o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que a segunda onda poderia ser mais mortal do que a primeira, de acordo com o The Telegraph. Na terça-feira, a França relatou mais de 500 mortos num único dia, maior número do país desde o final de abril. Na quarta-feira, houve um alerta para risco de colapso do sistema de saúde na primeira quinzena de novembro.

Vários países europeus aumentam as restrições para controlar essa segunda onda. A Itália impôs medidas mais duras, como fechamento de piscinas e cinemas - bares e restaurantes apenas estão permitidos a funcionar até às 18h. A Irlanda foi o primeiro país da União Europeia a decretar "lockdown", no dia 21. França e Alemanha impõem restrições mais severas, ainda sem fechamento completo.

Dez países correspondem a mais da metade dos casos

Mais da metade dos casos registrados em apenas um dia estão localizados nos dez países mais afetados, segundo o levantamento da AFP: Estados Unidos, Índia, Brasil, Rússia, França, Espanha, Argentina, Colômbia, Reino Unido e México.

Alguns desses países chegaram à marca de mais de 100 mil infectados neste mês. No dia 21, a Espanha ultrapassou o número; no dia 23, foi a vez da França.

Os Estados Unidos também vive um aumento no número de casos detectados. Pela primeira vez, registrou mais de 500 mil infectados em uma semana, enquanto na semana passada eram 370 mil. Na sexta-feira, o país registrou número recorde diário de casos: foram pelo menos 82.600 novas infecções - número maior que o pico anterior de casos, durante o verão no hemisfério norte, segundo reportagem do Washington Post.

Um levantamento da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostra que o mundo atingiu os 44 milhões de casos do novo coronavírus nesta quarta-feira. O número de mortos pela covid-19 desde o início da pandemia em todo o planeta passa de 1 milhão.

Dez dias depois da confirmação dos 40 milhões de infectados, mais de quatro milhões de pessoas contraíram a covid-19. A alta neste balanço é impulsionada pelos Estados Unidos, que em sete dias teve mais de 500 mil casos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Imunidade após infecção pelo coronavírus pode durar pouco tempo

Covid-19: França e Alemanha estudam implantar novo lockdown

Estudo aponta que 82% dos pacientes de covid-19 têm carência de vitamina D

Mais conteúdo sobre: