Polícia

Pai gravou morte dos filhos enviou à família da mulher em SP

Crianças foram dopadas e atingidas com golpes de faca.

Nayrana Meireles
Teresina
30/09/2016 11h46 - atualizado 16h43
  • Foto: Divulgação/FacebookMeninos tinham 3 e 4 anosMeninos tinham 3 e 4 anos

Após matar os filhos de 3 e 4 anos e depois tentar suicídio, o zootecnista Hugo Imaizumi, de 41 anos gravou as cenas do crime e mandou as imagens para a família da mulher. De acordo com o Estadão, a revelação foi feita nesta quinta-feira (29), pela fisioterapeuta Juliana Paes, de 39 anos.

Segundo o depoimento de Juliana, as imagens mostram maizumi dando remédio para que os meninos dormissem e em seguida, usando uma faca para tirar-lhes a vida. O vídeo foi mandado via WhatsApp para a mãe de Juliana, mas quem viu as imagens foi o irmão dela, que as apagou em seguida. O tio das crianças, segundo a mulher, ficou em estado de choque.

O crime ocorreu na madrugada do último domingo (25), na casa do casal, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Na noite do crime, Juliana dormia com os filhos em um quarto separado e ao acordar, os meninos não estavam mais na cama. Quando foi ao quarto do marido, a porta estava trancada.

Ao dar a volta na casa pelo lado de fora, Juliana deparou-se com as duas crianças já sem vida ao lado do marido, que tinha uma faca cravada no pescoço. As duas crianças foram mortas com um único golpe certeiro na jugular.

Imaizumi era doutor em Ciência Animal pela Universidade de São Paulo (USP) e um pesquisador conceituado no setor de nutrição animal. Segundo Juliana, o marido era possessivo e ela havia pedido a separação, mas ele não se conformava. Para atingi-la, planejou a morte das crianças.

 Imaizumi continua internado no Hospital de Base de Rio Preto. Ele passou por cirurgia e está em estado estável, mas é mantido sob escolta policial e assim que receber alta, será preso.

Mais conteúdo sobre: