Mundo

Parlamento da China dá aval para mandato vitalício de Xi Jinping

A mudança na Constituição foi ainda mais ampla, pois foram votadas 21 emendas constitucionais.

BÁRBARA RODRIGUES
DE TERESINA
11/03/2018 12h03 - atualizado 12h04

Neste domingo (11), o Congresso Nacional do Povo da China aprovou uma emenda constitucional que acaba com o limite de dois mandatos presidenciais. Isso acaba beneficiando o atual líder comunista do país, Xi Jinping , que vai começar o segundo mandato.

A mudança na Constituição foi ainda mais ampla, pois foram votadas 21 emendas constitucionais. Foram 2.958 votos a favoráveis as emendas, dois contrários e três abstenções. Xi Jinping sai fortalecido da votação ao acabar com o limite de mandato, que foi criado por Deng Xiaoping para evitar ditaduras vitalícias, situação pelo qual o país já passou.

  • Foto: Reuters/Jason LeeXi JinpingXi Jinping

O líder chega a ser comparado com Mao Tsé-tung, da Revolução Cultural na China, onde no regime comunista acabou perseguindo várias pessoas e desencadeou uma guerra civil em uma luta entre as classes. Somente após a morte de Mao, com o presidente Deng Xiaoping, é que a China abriu o país aos capitais estrangeiros.

Atualmente o país já enfrenta uma atuação forte do presidente em relação à mídia. Na sua gestão já foram derrubados mais de 13 mil sites, cancelou quase 10 milhões de perfis e ampliou o controle sobre o que a população ver na internet.

Mais conteúdo sobre: