Piauí

Piauí é o segundo estado que menos investiu por aluno no Brasil

O investimento por aluno realizado no Piauí ultrapassa apenas o valor destinado no Maranhão, R$ 3.428.

Davi Fernandes
Teresina
27/06/2019 20h00 - atualizado 20h46

Segundo pesquisa realizada pelo Movimento Todos Pela Educação, a média de investimento público por aluno no Piauí foi de R$ 3.697 por ano, sendo assim, o estado foi considerado o segundo que menos destinou recursos por aluno.

O investimento por aluno realizado no Piauí ultrapassa apenas o valor destinado no Maranhão, R$ 3.428. Ainda conforme o levantamento, o maior valor destinado por aluno do Piauí em 2015 foi R$ 4.515, e o menor, R$ 2.994.

Com os dados da pesquisa feita pelo Movimento Todos Pela Educação, foi estimulado que o valor mínimo de investimento público por aluno ideal para que uma rede de ensino atinja bons resultados com o aprendizado é de R$ 4.300 e somente 43% dos municípios brasileiros destinam esse valor.

2º estado com a maior taxa de analfabetismo

No dia 19 de junho foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pesquisa referente ao ano de 2018, em relação aos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) onde o Piauí aparece como o 2º estado com a maior taxa de analfabetos do Brasil.

Em contrapartida, a taxa de analfabetismo em pessoas de 60 anos ou mais, no estado teve uma redução de 44,6% na taxa em 2017 e em 2018 a queda foi de 42,7%. Conforme o IBGE o índice caiu em 1,9 pontos percentuais, mas não apresentou melhora no cenário.

O estado que ficou em primeiro lugar na taxa foi Alagoas, onde 17,2% de sua população é formada por pessoas analfabetas com mais de 15 anos. Os estados com menor índice foram Rio de Janeiro, com 2,4% e Santa Catarina, 2,5%.

Ainda de acordo com os dados do IBGE o índice de analfabetismo entre homens piauienses de 15 anos ou mais chega a 18,3%, a taxa é superior à de mulheres, sendo de 15,1%.

Com colaboração da repórter Victória Xavier

Mais conteúdo sobre: