Economia e Negócios

Piauí perde 58 mil empregos no primeiro trimestre, informa IBGE

Conforme o IGBE, no setor privado da economia, foram menos 31 mil postos de trabalho, sendo que 35% desses desempregados tinham carteira assinada e 65% eram trabalhadores informais.

Andressa Martins
Teresina
19/05/2020 20h03 - atualizado 20h38

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos três primeiros meses do ano de 2020 houve uma redução de 58 mil empregos formais e informais no Piauí. Os dados representam uma queda de 7,8% em relação ao trimestre anterior.

Conforme o IGBE, no setor privado da economia, foram menos 31 mil postos de trabalho, sendo que 35% desses desempregados tinham carteira assinada e 65% eram trabalhadores informais. O levantamento informa ainda que deste total, cerca de 7 mil eram de ocupações no trabalho doméstico.

  • Foto: Davi Fernandes/GP1Carteira de trabalhoCarteira de trabalho

Já no setor público os dados apontam que aproximadamente 20 mil pessoas ficaram sem emprego. A diminuição aconteceu principalmente entre as pessoas que trabalhavam sem carteira assinada.

Taxa de desemprego no Piauí

No primeiro trimestre de 2020 a taxa de desemprego no Piauí foi de 13,7%. No mesmo período no ano de 2019, o Piauí apresentou 13%. A taxa no estado ficou acima da média no país, que foi de 12,2%.

NOTÍCIA RELACIONADA

Teresina apresenta maior taxa de desemprego desde 2012, diz IBGE

Mais conteúdo sobre: