Teresina - PI

Piauí tem o 4º menor percentual de água canalizada do país, diz IBGE

Em Teresina, a proporção é de que 97,2% das residências possuem água canalizada em pelo menos um cômodo. É o 4º menor percentual entre as capitais.

Davi Fernandes
Teresina
Andressa Martins
Teresina
05/09/2020 18h21 - atualizado 18h24

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que cerca de 89% dos domicílios do Piauí possuem água canalizada em pelo menos um cômodo. O Piauí é a 4ª menor proporção do Brasil, maior apenas que o registrado no Pará (88,8%), na Paraíba (88,7%) e no Maranhão (86,7%). O percentual do Piauí também é inferior à média brasileira (96,7%).

Em Teresina, a proporção é de que 97,2% das residências possuem água canalizada em pelo menos um cômodo. É o 4º menor percentual entre as capitais, superando apenas São Luís (95,8%), Macapá (95,1%) e Rio Branco (94,7%). A média entre as capitais é de 99,3%.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Água sendo desperdiçada na zona norte de TeresinaÁgua sendo desperdiçada na zona norte de Teresina

A pesquisa também mostra que as residências piauienses possuem, em média, cerca de 3,1 moradores. É a 8ª maior densidade de residentes por domicílio, atrás apenas do Amapá (3,8), do Amazonas (3,5), de Roraima (3,4), do Pará (3,3), do Maranhão (3,3), do Acre (3,2) e do Rio Grande do Norte (3,1).

A média do Brasil é de 2,8 moradores por residência. Já Teresina é a 6ª capital com densidade de moradores por domicílio mais alta. A média é de 3,1 residentes em cada lar teresinense. De acordo com o IBGE, as informações da pesquisa serão utilizadas para subsidiar a formulação de políticas públicas.

As áreas de promoção, vigilância e atenção à saúde do SUS serão o ponto principal das políticas públicas. Seus resultados fomentarão a resposta e o monitoramento de indicadores nacionais e internacionais, como os relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ODS2, às metas previstas no Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022 e aquelas de redução de DCNT pactuadas com a Organização Mundial da Saúde – OMS.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais de 80% das internações no Piauí ocorreram pelo SUS, diz IBGE

IBGE: Piauí teve o maior crescimento do país de pessoas trabalhando em casa

Comércio é a atividade com mais trabalhadores no Piauí, diz IBGE

Número de empregadores reduziu 10,4% em 2 anos no Piauí, diz IBGE

Mais conteúdo sobre: