Teresina - PI

Piauienses repercutem prisão do 'Palestino' nas redes sociais

Pessoas da política, da televisão e do humor de Teresina, comentaram em perfis no Facebook, questionando ou aprovando a ação policial.

ANDRÉ DOS SANTOS
10/02/2017 21h24 - atualizado 22h06

A prisão do pichador Samuel Ali Silva Haroon, mais conhecido como “Palestino", repercutiu nas redes sociais nesta sexta-feira (10). Pessoas da política, da televisão e do humor de Teresina, comentaram em perfis no Facebook, questionando ou aprovando a ação policial.

A jornalista e apresentadora da Rede Meio Norte, Cinthia Lages, questionou em seu perfil a exposição do Palestino pela polícia. “Porque eu não entendo a necessidade dessa exposição, e menos ainda, de obrigar o rapaz a pichar um cartaz com o nome do Depre! Qual o objetivo dessa prisão: cuidar do patrimônio da cidade ou ganhar likes?”, disse.

  • Foto: Facebook/CinthiaLagesCinthia Lages questiona exposição feita pela Depre da prisão de Palestino.Cinthia Lages questiona exposição feita pela Depre da prisão de Palestino.
  • Foto: FacebookPopulares aprovam o trabalho da Depre na prisão do PalestinoPopulares aprovam o trabalho da Depre na prisão do Palestino

Os ex-candidatos à prefeitura de Teresina, Daniel Solon e Luciane Santos, publicaram hashtags em favor do Palestino. “#SoltemPalestino”, publicou. “Liberdade para o Palestino Já, #SoltemPalestino”, disse Daniel Solon. Já alguns populares também comentaram a prisão do acusado, elogiando a ação da polícia.

  • Foto: FacebookPopulares elogiam trabalho da polícia na prisão do Palestino.Populares elogiam trabalho da polícia na prisão do Palestino.
  • Foto: Facebook/IzânioFaçanhaCharge de Izânio Façanha repercute prisão de PalestinoCharge de Izânio Façanha repercute prisão de Palestino
  • Foto: Facebbok/LucianeSantosPrisão de Palestino repercute nas redes sociais.Prisão de Palestino repercute nas redes sociais.
  • Foto: Facebook/DanielSolonPublicações em redes sociais questionam prisão de PalestinoPublicações em redes sociais questionam prisão de Palestino