Teresina - PI

PM faz buscas a último integrante de grupo que matou cabo Oliveira

"A filha da vítima fez o reconhecimento dos dois que morreram, do que estava no carro e o que está foragido. Mas não tem para onde ele correr, só se ele entrar debaixo do chão”, pontuou Audivam Nunes.

Brunno Suênio
Teresina
02/03/2020 09h17 - atualizado 09h23

O comandante da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, major Audivam Nunes, disse em entrevista ao GP1, na manhã desta segunda-feira (02), que ainda resta ser preso um integrante do grupo envolvido na morte do cabo da Polícia Militar do Piauí, Raimundo Alves de Oliveira, de 50 anos, durante uma tentativa de assalto nesse domingo (01).

De acordo com o major, o crime ocorreu na frente filha, que reconheceu os suspeitos que participaram da ação. Eles chegaram na frente da casa do cabo Oliveira, por volta de 5h, em um carro modelo Fiat Siena, onde havia um deficiente físico e outros três homens que abordaram o PM. Dois deles morreram durante as diligências da Polícia Militar e o último resta ser preso.

  • Foto: Davi Fernandes/GP1Major Audivam NunesMajor Audivam Nunes

“Dentre os três presos tinha um deficiente, que estava na ação, a mulher que estava guardando o material [oriundo de roubos] e o proprietário do carro, que emprestou o veículo. A filha da vítima fez o reconhecimento dos dois que morreram, do que estava no carro e o que está foragido. Mas não tem para onde ele correr, só se ele entrar debaixo do chão”, pontuou.

Entenda o caso

Por volta de 5h desse domingo (01), o policial militar Raimundo Alves de Oliveira, de 50 anos, foi assassinado com três tiros na porta de casa, na Rua Natal, no bairro Novo Horizonte, zona sudeste de Teresina. Segundo informações repassadas para a PM, homens em um veículo modelo Fiat Siena, de cor prata, anunciaram um assalto e ao perceberem que a vítima se tratava de um policial efetuaram os disparos contra o PM, que morreu no local.

  • Foto: Arquivo PessoalRaimundo Alves de OliveiraRaimundo Alves de Oliveira

Daí então foram iniciadas várias diligências ao grupo até que se localizou o veículo modelo Siena na Rua Azenha - Parque Universitário. Com isso foi efetuada a prisão de E.C.S., proprietário do veículo.

A Diretoria de Inteligência da Polícia Militar do Piauí, em conjunto com a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública deu prosseguimento às buscas ao restante do grupo, que culminaram com as prisões de G.K.S.B. de 20 anos e uma mulher de iniciais M.E.P.S. responsável por dar suporte a quadrilha para guardar os materiais roubados, no Parque Universitário, onde também se localizava o quarto suspeito, identificado como Marcos Patrício Alves Moura. Ele recebeu força policial a tiros, foi baleado e encaminhado ao HUT, onde acabou morrendo.

Já o quinto suspeito foi localizado na Vila Santa Bárbara com o apoio do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar,. Trata-se de Renato Azevedo dos Santos, que reagiu à ação policial, foi baleado e morreu no HUT.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acusados de matar PM são presos após troca de tiros em Teresina

Policial militar é morto com três tiros no bairro Novo Horizonte

Polícia divulga nomes dos suspeitos de assassinar cabo Oliveira