Teresina - PI

Polícia Civil busca identificar acusado de atirar em estudante no Dirceu

“O assalto já está descartado, não tem nada a ver com assalto. O assalto não ocorreu, não foi uma tentativa de latrocínio ali", disse o delegado Ricardo Moura.

Willyam Ricardo
Teresina
Davi Fernandes
Teresina
28/11/2019 19h00 - atualizado 19h10

A Polícia Civil do Estado do Piauí segue com investigações para identificar o suspeito de efetuar um disparo de arma de fogo contra o estudante de odontologia, Geniscleo Pereira da Silva, 32 anos, que foi baleado na cabeça na madrugada do último domingo (24), quando estava em um veículo com amigos, próximo ao supermercado Assaí Atacadista, localizado no cruzamento da BR 343 com a Avenida José Francisco de Almeida Neto, zona sudeste de Teresina.

Em entrevista ao GP1, o titular do 8º Distrito Policial (DP), delegado Ricardo Moura, informou que o condutor do veículo onde a vítima estava, foi fechado por um homem não identificado que estava conduzindo um carro de modelo Gol. A partir desse momento, os dois motoristas se encararam, o que pode ter gerado um desentendimento.

"O rapaz que estava dirigindo o Uno, o carro onde a vítima estava, me falou que foi fechado por esse Gol, eles se encararam. Foi uma informação relevante, pois poderia explicar o tiro, o cara podia ter ficado com raiva e deu o tiro, mas isso não foi confirmado com certeza. Eu perguntei a todos se esse rapaz tinha algum inimigo, ou se no dia do jogo do Flamengo discutiu com alguém, ou naquele trajeto todo, porque no dia de jogo sempre tem alguns problemas. Mas a vítima não teve discussão com ninguém”, informou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegado Ricardo MouraDelegado Ricardo Moura

“O assalto já está descartado, não tem nada a ver com assalto. O assalto não ocorreu, não foi uma tentativa de latrocínio ali. Outra informação que eu posso dizer com certeza é que o tiro não veio de dentro do carro. A gente já descartou isso, o tiro não veio de dentro do carro, mas de fora para dentro e isso é muito importante, porque já exclui todos que estavam no carro. A princípio eu descartei todos, como mandante ou atirador. Eu perguntei a todos e parece que ninguém estava armado", disse.

Câmeras de segurança

Ainda de acordo com o delegado Ricardo Moura, a equipe de investigação segue realizando levantamentos por meio de câmeras de segurança, que podem ter registrado o suposto desentendimento dos dois motoristas. “A minha equipe de investigação desde segunda-feira, o crime foi no domingo, está andando ali pelas redondezas, no Assaí, nos locais que tem ali próximo, todos, mas a gente não conseguiu pegar uma imagem que aponte o local do fato. É claro que lá no Assaí as imagens são muito boas, estivemos lá, mas o problema é que as imagens só mostram dentro do prédio e nas portas de acesso. Na pista não mostra. Não há nenhuma imagem que a gente possa utilizar no inquérito”, ressaltou.

Entenda o caso

Na madrugada deste domingo (24), por volta de 3h, um estudante de odontologia identificado como Geniscleo Pereira da Silva, foi atingido com disparos de arma de fogo, próximo ao Supermercado Assaí Atacadista, localizado no cruzamento da BR 343 com a Avenida José Francisco de Almeida Neto, zona sudeste de Teresina.

  • Foto: Arquivo PessoalGeniscléo Pereira da SilvaGeniscléo Pereira da Silva

A viatura da Força Tática do 8º Batalhão Policial Militar, se deslocou até o local do ocorrido. “Fomos acionados na madrugada, mas quando chegamos na localidade, a vítima já havia sido socorrida”, contou o comandante da Força Tática, sargento Quixaba.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Homem é baleado dentro de carro na zona sudeste de Teresina

Estudante de odontologia baleado na cabeça está em estado gravíssimo no HUT