Teresina - PI

Polícia deflagra "Operação Vênus" e prende duas pessoas em Teresina

Os dois indivíduos, identificados como Antônio Josemias de Araújo Silva e Alisson Marley Santos Sousa, foram presos na zona sudeste da Capital na manhã de hoje.

Laura Moura
Teresina
13/03/2019 09h01 - atualizado 09h31

Dois homens identificados como Antônio Josemias de Araújo Silva e Alisson Marley Santos Sousa foram presos durante a “Operação Vênus”, deflagrada nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (13) pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Teresina. Eles são acusados de praticar, respectivamente, o crime de tentativa de feminicídio.

Antônio Josemias foi preso na casa da mãe, que fica no bairro Dirceu Arcoverde, zona sudeste de Teresina. Ele é acusado de efetuar um disparo de arma de fogo contra ex-companheira, identificada pelas iniciais K. de N., que a atingiu de raspão nas costas. O fato aconteceu na casa da vítima, localizada na Vila da Guia, e na frente dos familiares da jovem no dia 23 de janeiro de 2019.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilAntônio Josemias e Alisson MarleyAntônio Josemias e Alisson Marley

O indivíduo fugiu do local, mas continuou a ameaçar a ex-companheira. A delegada Luana Alves, do Núcleo Policial Investigativo de Feminicídio do DHPP, ressaltou que Antônio é bastante perigoso na região por andar sempre armado e a polícia já havia tentado prendê-lo anteriormente.

“Essa e a segunda tentativa de prendê-lo. Na primeira tentativa, nós chegamos a abordá-lo, entramos na casa onde residia, mas ele conseguiu fugir. No entanto, um parceiro dele foi preso porque foram encontradas drogas na residência. Foi a Delegacia de Feminicídio juntamente com o Divisão de Operações Especiais (D.O.E.)", informou.

O segundo alvo da operação, Alisson Marley, foi preso no Parque Ideal, zona sudeste da Capital. No dia 23 de fevereiro deste ano, o indivíduo invadiu a residência da ex-namorada, identificada apenas pelas iniciais como G. P. da S., no bairro Itararé, região do Grande Dirceu, a rendeu e tentou efetuar três disparos contra a vítima, mas nenhum dos cartuchos foram deflagrados.

Então, conforme a delegada Luana Alves, o indivíduo passou a agredi-la com várias coronhadas na cabeça. Alisson chegou a ser contido por familiares da vítima mas, logo depois, ele conseguiu empreender fuga.

A operação ganhou o nome Vênus em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março. A delegada ainda ressaltou que os dois casos são semelhantes pelo fato dos relacionamentos se caracterizarem como abusivos e os indivíduos não aceitarem o fim. “Todos os dois casos são extremamente semelhantes. Eram relacionamentos com mais de um ano de duração, todos eles eram relacionamentos abusivos, tinham antecedentes com violência física e psicológica. As vítimas tinham terminado o relacionamento e os agressores não aceitavam o fim. E, infelizmente, todos eles com o acesso a arma de fogo. Anteriormente, nós constatávamos que tinha muitas agressões aconteciam com facas, instrumentos domésticos, murros, socos e agora eles estão armados”, concluiu.

Mais conteúdo sobre: