Timon - MA

Polícia diz que jovem foi amordaçado antes de ser queimado em Timon

Segundo a polícia, o adolescente passou a frequentar uma igreja evangélica recentemente e estava tentando se afastar das drogas.

Thais Souza
Teresina
06/01/2018 16h51 - atualizado 16h54

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia de Homicídios de Timon, revelou ao GP1 na manhã deste sábado (06) que a maioria dos envolvidos na morte do adolescente Breno, de 16 anos, já foram identificados, mas o inquérito sobre o caso ainda não foi concluído.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Civil, cerca de seis indivíduos foram na casa de Breno, na madrugada do dia 20 de dezembro, e o pegaram, amarraram, e o amordaçaram. A polícia já concluiu que um dos possíveis suspeitos, Cláudio de Andrade Silva, que havia sido preso no mesmo local em que foi encontrado o corpo, não tem relação com o crime. Cláudio estava no local, pois havia roubado uma motocicleta e estava tentando esconder o veículo.

No corpo de Breno foram verificados cortes e perfurações, mas ainda não há um laudo que possa informar se a vítima foi queimada ainda com vida, ou não. Segundo a polícia, o adolescente passou a frequentar uma igreja evangélica recentemente e estava tentando se afastar das drogas.

Mais conteúdo sobre: