Teresina - PI

Polícia vai investigar morte de criança com linha de pipa em Teresina

A criança estava brincando, andando de bicicleta, quando foi surpreendida por uma linha, com cerol, que acabou cortando seu pescoço.

Thais Souza
Teresina
28/12/2017 11h37 - atualizado 11h46

A coordenadora da Central de Flagrantes de Teresina, delegada Ana Luiza, revelou na manhã dessa quinta-feira (28) ao GP1, que a polícia não descarta a hipótese de homicídio culposo no caso da criança de 6 anos, Antônio Santiago Lima de Carvalho, que morreu após ter o pescoço cortado com linha de pipa com cerol na Capital.

Segundo a delegada Ana Luiza, os pais da criança foram na Central de Flagrantes solicitar a requisição do exame pericial cadavérico. “Essa situação vai ser investigada, já que estão informando que foi em decorrência do cerol na linha da pipa, pode ser apurada alguma situação de homicídio culposo”, explicou a coordenadora da Central de Flagrantes.

Ana Luiza ainda informou que o caso provavelmente vai ser apurado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DCPA). “A requisição (do exame pericial cadavérico) está solicitando para enviar para DCPA, então provavelmente esse caso será apurado por ‘lá’”, finalizou a delegada.

Entenda o caso

Um menino de apenas 6 anos de idade morreu após ter o pescoço cortado por uma linha de pipa que tinha cerol. O acidente ocorreu na tarde dessa quarta-feira (27), por volta das 17h30, no bairro Santa Bárbara, localizado na zona leste de Teresina. De acordo com informações repassadas pelo conselheiro Djan Moreira, do Conselho Tutelar da Capital, a criança estava brincando, andando de bicicleta, quando foi surpreendida por uma linha que acabou cortando seu pescoço.