Teresina - PI

Polinter prende acusado de assassinar o capitão Adonias Pedreira

O capitão da Polícia Militar do Piauí, Adonias Pedreira dos Santos Lopes, foi baleado durante um assalto, no dia 24 de julho, mas morreu 12 dias depois no HUT.

Wanessa Gommes
Teresina
05/08/2020 21h21 - atualizado 21h22

A Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), prendeu um indivíduo identificado pelas iniciais M. R. S. M., de 18 anos, na tarde desta quarta-feira (05), acusado do crime de latrocínio (roubo seguido de morte) praticado contra o capitão da Polícia Militar do Piauí, Adonias Pedreira dos Santos Lopes. Ele foi preso na Vila Mocambinho, zona norte de Teresina.

Em entrevista ao GP1, o delegado Everton Férrer, coordenador da Polinter, contou que contra o acusado havia um mandado de prisão temporária expedido pelo juiz da Central de Inquéritos.

  • Foto: Divulgação/FacebookCapitão AdoniasCapitão Adonias

O delegado ressaltou ainda a ajuda prestada pela Polícia Militar para que a prisão fosse realizada. “Foi um trabalho duro de investigação de campo, mas a gente contou também com contribuição muito valorosa da Inteligência da PM que nos ajudou passando informações”, afirmou.

A autoridade policial relatou ainda que a prisão se deu durante cumprimento de mandados de busca e que ele foi encontrado na casa da companheira. “Nesta tarde a gente tinha alguns mandados de busca para cumprir na casa de parentes do suspeito, e durante o cumprimento deles recebemos informações de que ele estava em outra casa com a companheira dele, e ao chegar ao local constatamos que realmente ele estava lá, e demos voz de prisão a ele”.

“Ele foi preso na Vila Mocambinho. Ele nega [o crime], mas se reservou o direito de permanecer calado, também não houve reação nenhuma, ele foi submetido a exame de corpo de delito e encaminhado para a Central de Flagrantes”, explicou o delegado.

O crime

O capitão Adonias foi baleado durante um assalto, na noite do dia 24 de julho, no bairro Primavera, zona norte de Teresina. Ele reagiu ao assalto e foi alvejado com dois disparos de arma de fogo, um na cabeça e outro no braço. O policial foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado em estado grave ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). No entanto, após 12 dias internado, o capitão não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Em entrevista ao GP1, um dos filhos do capitão Adonias relatou que seu pai havia apresentado melhora no quadro clínico, mas estava movimentando apenas o lado esquerdo do corpo. “Ele deu entrada no dia 24 e teve uma melhora, estava respirando sem ajuda de aparelhos, mexendo o lado esquerdo do corpo e o lado direito estava paralisado, mas na noite de ontem, por volta de 23h, ele teve uma parada cardiorrespiratória e não retornou, veio a óbito”, disse Rafael.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Capitão da Polícia Militar baleado durante assalto morre no HUT

Moto roubada de capitão da PM após assalto é recuperada em Teresina

Vídeo mostra momento em que capitão da PM é baleado na Primavera

Capitão da PM é baleado durante assalto no bairro Primavera