Porto - PI

População realiza protesto contra a onda de violência em Porto

A cidade tem registrado uma média de três ocorrências por dia. Os moradores se dizem aterrorizados com os furtos, arrombamentos e assaltos.

ANDRESSA MARTINS
LAURA MOURA
DE TERESINA
04/03/2018 15h43 - atualizado 15h46

Devido ao grande número de assaltos que vem acontecendo nos últimos meses na cidade de Porto, situada a 197 km de Teresina, populares se reuniram, na manhã deste domingo (4), e foram às ruas protestar contra a falta de policiamento no município.

  • Foto: Orlando PaivaMoradores de Porto na manifestação que aconteceu na manhã deste domingoMoradores de Porto na manifestação que aconteceu na manhã deste domingo

A manifestação foi uma iniciativa do servidor público aposentado Orlando Silva e reuniu centenas de pessoas. Os moradores se concentraram em frente à Delegacia e saíram em passeata, carros e motocicletas até o centro da cidade.

Participaram da manifestação o prefeito Dó Bacelar, do Progressistas, o vice-prefeito Elias Pessoa, os vereadores João Bacelar, Aluízio, Toin Costa, Marcelino e Antônio Vivica. Além das lideranças municipais, também estiveram presentes o pré-candidato ao governo do estado, Dr. Pessoa e o delegado Menandro Pedro.

  • Foto: Orlando PaivaDó Bacelar, Prefeito de PortoDó Bacelar, Prefeito de Porto

Entenda o caso

A cidade de Porto, assim como outras cidades da região do Médio Parnaíba, tem sido alvo constante de bandidos nos últimos meses e chegou a registrar oito assaltos em apenas um fim de semana. A pedido do prefeito Dó Bacelar, um reforço policial foi enviado para a cidade, mas retornou antes mesmo de completar os 15 dias solicitados pelo gestor. Com a saída do reforço, bandidos voltaram a praticar assaltos, furtos e arrombamentos.

No início da semana um idoso ficou gravemente ferido durante um assalto com reféns na cidade. Durante um assalto a um posto de combustível, bandidos chegaram a mandar um recado afirmando que receberiam a polícia na bala.