Piauí

Prefeito de Jaicós decreta estado de calamidade pública e açude tem apenas 5% do volume de água

O Açude foi construído no início dos anos 80 pelo Governo Federal e desde então abastecia toda a cidade de Jaicós .

06/11/2011 13h08 - atualizado 13h08
Considerando os baixos índices pluviométricos registrados desde dezembro de 2010 até agora, o Prefeito Municipal de Jaicós em exercício, José Reis de Sousa decretou no último dia 06 de outubro, estado de calamidade pública na zona urbana do município de Jaicós. Essa circunstância que ocasionou a grave situação em que se encontra o reservatório do Açude Tiririca está cada dia mais preocupando os jaicoenses

O Açude foi construído no início dos anos 80 pelo Governo Federal e desde então abastecia toda a cidade de Jaicós e em alguns momentos a cidades circunvizinhas, que transportavam água em carros pipas. Atualmente, o reservatório conta com aproximadamente 5% do volume de água da sua capacidade e em certos pontos com mais lama do que água.

Famílias que residem nos arredores do Açude, recolhem água para as tarefas domésticas de um olho d’água localizado nas margens do reservatório. As jovens Alice e Fernanda relataram que levam a água para cozinhar, lavar roupa e tomar banho. Disseram também que fazem o trajeto de cinco a seis vezes por dia e a cada viagem levam cerca de 80 litros de água, em garrafas pet que são acondicionadas em jacás e carregadas por um jumento.

Por conta desse baixo nível de água no Tiririca, 70% das residências da zona urbana de Jaicós já estão sendo abastecidas com água de quatro poços perfurados pela Agespisa, que juntos têm um volume de 40.000 m3 quando o suficiente para abastecimento de toda a área urbana seria de no mínimo 80.000 m3. De acordo com o chefe do escritório local da Agespisa, Francisco de Assis Costa e Sousa (Chiquinho de Patrício) dois poços já estão locados para serem perfurados e encontram-se na cidade dois engenheiros da Agespisa, que estão realizando um mapeamento à procura de fendas para que sejam locados e perfurados mais dois poços, perfazendo-se um total de oito.

Chiquinho informou que o reservatório do Açude continua abastecendo apenas os Bairros Nova Olinda, Armínio José de Sousa (Pedrinhas) e Francílio Almeida (Matadouro), mas que esse abastecimento deverá ser interrompido no máximo de 15 a 20 dias.

A população ainda aguarda a construção de uma adutora que seria feita a partir de uma barragem a ser construída na localidade Maria Preta, no Rio Itaim para abastecer a cidade de Jaicós, a qual foi aprovada pelo Ministro da Integração, Fernando Bezerra, em audiência com o Governador do Estado Wilson Martins realizada no dia 21 de setembro do corrente ano.

Segundo foi divulgado na época, o governo do Estado estava concluindo o projeto e a licitação deveria ocorrer até o dia 15 de outubro passado. Essa obra seria um investimento de aproximadamente de R$ 20 milhões, no qual o Ministério entraria com R$ 11 milhões e o Governo do Estado com os demais R$ 9 milhões.Com informação do jornal de Picos.