Geminiano - PI

Prefeito Erculano é acusado de compra de votos e abuso de poder

Na ação, o vice-presidente do PSD em Geminiano, José Elson Barbosa, pediu ainda a cassação do registro dos investigados e condenação a pena de inelegibilidade por oito anos.

Davi Fernandes
Teresina
14/11/2020 18h30 - atualizado 18h35

O vice-presidente do PSD em Geminiano, José Elson Barbosa, entrou com Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra o prefeito da cidade, Erculano (PP), que tenta a reeleição neste ano, por abuso de poder econômico e, supostamente, ter comprado votos com o pagamento de combustíveis para eleitores proprietários de veículos. Além do prefeito, o seu candidato a vice, Vilmar de Sá Carvalho (PP), também é citado na ação.

Segundo o denunciante, o esquema da compra de votos, supostamente consistia em o candidato comprar o combustível para as carreatas, distribuir utilizando vales para abastecer os veículos, sendo que os gastos não são apresentados na prestação de contas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

  • Foto: Divulgação/AscomPrefeito de Geminiano, Erculano Carvalho Prefeito de Geminiano, Erculano Carvalho

“O esquema supostamente funcionou da seguinte forma: o candidato comprou o combustível, o posto forneceu os vales para retirada e as pessoas para quem eles distribuíram os vales entregam ao posto de gasolina que abasteceu os veículos, utilizando-se dos vales entregues. Voltando a atenção ao caso vertente, prontamente se vê que, ultrapassada a fase dos fatos, revela-se provas robustas que corroboram a autoria direta do investigado sobre as supostas doações de combustíveis a eleitores”, detalhou.

Na denúncia, consta ainda que existem indícios de abuso econômico com a promoção ilegal de vantagens a eleitores. “Portanto, há indícios de que os requeridos promoveram e vem promovendo a distribuição ilegal de vantagem a eleitores ao fornecer combustível ilegalmente, neste caso, fica evidenciado o abuso de poder econômico para a prestação de vantagem patrimonial indevida a eleitores, com a proximidade das eleições municipais”, acrescentou.

Ainda segundo o documento, “após compilação da documentação, será verificado que o candidato adquiriu combustível para abastecimento de carros que não constaram como doações ou locações. Portanto, sob a ótica do abuso de poder econômico, restou devidamente comprovada a distribuição indiscriminada de quantidade expressiva de combustível a eleitores pelo candidato Erculano Edimilson De Carvalho, com influência no resultado do pleito, tumultuando o processo democrático das eleições municipais de 2020”.

Pedidos

Diante disso, a ação pede busca e apreensão de documentação que comprove a prática de compra de votos; a abertura de procedimento investigatório; a cassação do registro dos investigados e condenação a pena de inelegibilidade por oito anos a partir deste ano.

Outro lado

O prefeito de Geminiano, Erculano Carvalho, não foi localizado pelo GP1.