União - PI

Prefeito Paulo Henrique é denunciado ao TCE por nepotismo

“A administração reina a primocracia, a licitação de combustíveis ganharam três postos de combustíveis, dos quais dois, os proprietários são seus parentes", disse o denunciante.

BÁRBARA RODRIGUES
DE TERESINA
07/02/2018 22h31 - atualizado 08/02/2018 22h42

O prefeito do município de União, Paulo Henrique Medeiros Costa, mais conhecido Dr. Paulo Henrique, foi denunciado ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), por nepotismo após a nomeação de diversos parentes para a sua administração e por contratar empresas de parentes. A denúncia foi protocolada no dia 23 de janeiro e a conselheira Waltânia Alvarenga é a relatora do processo.

O denunciante, que preferiu não se identificar, destacou as nomeações da esposa, a irmã e de três sobrinhos do prefeito. A esposa Anne Shirley Menezes Costa é secretária de Saúde. A irmã Patrícia Maria Menezes Costa é presidente da Fundação Cultural José Benício Medeiros. O procurador do município, Pedro de Jesus Medeiros Costa Campos Sousa, o secretário de Finanças Leonardo Melo de Menezes, e a secretária de Ação Social e Cidadania Martina Costa Campos Sousa Cavalcante são sobrinhos do prefeito.

  • Foto: Aldo MeloPrefeito Dr. Paulo HenriquePrefeito Dr. Paulo Henrique

Ele ainda denuncia que foram realizados vários contratos sem licitação “Aqui está instalada uma quadrilha, já são mais de quinze contratos realizados sem licitação, outra modalidade é a famosa carona, principalmente nas áreas de medicamentos, transportes e terceirizados, áreas essas de onde saíram as doações de caixa 2 de sua campanha”, afirmou o denunciante.

Afirmou ainda que o prefeito tem contratado empresas de parentes. “A administração reina a primocracia, a licitação de combustíveis ganharam três postos de combustíveis, dos quais dois, os proprietários são seus parentes, Parente Petróleo, cujo o dono é o Odilon Parentes Medeiros, seu primo legítimo. O outro é União Petróleo, o dono é o Gervásio Costa Neto , seu primo legítimo, o contrato passa de R$ 2.4000.000.00 (dois milhões e quatrocentos mil), muito combustível para uma pequena frota de carros. Farra dos carros alugados, a empresa é de um compadre seu , só em dois meses ele pagou mais de R$ 500 mil só com aluguel de carro”, destacou.

O denunciante ainda informa que está havendo uma farra das diárias. “Ele tem em sua equipe sete secretários que moram em Teresina, e paga mensal só com diárias mais de R$ 3.000,00 (três mil reais) , e por ultimo no mês passado enviou um aumento de 50% de aumento para os secretários, e nós servidores tivemos que nos contentar com um aumento de 6,8 %, e para complementar agora em novembro mandou um projeto de lei criando mais de 315 cargos comissionados, isso vai onerar a folha de pagamento do munícipio em mais de R$ 750.000,00 mil por mês”, denunciou.

Outro lado

Procurado pelo GP1 nessa quarta-feira (7), o prefeito Paulo Henrique não foi localizado para comentar o caso. O GP1 está aberto a esclarecimentos.

MAIS NA WEB