Campo Maior - PI

Prefeito Ribinha pede a cassação da candidatura de Joãozinho Félix

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi ajuizada pela coligação “Pra fazer muito mais”, que tem o prefeito de Campo Maior, Professor Ribinha, nessa terça-feira (9).

Wanessa Gommes
Teresina
11/11/2020 15h01 - atualizado 15h03

A coligação “Pra fazer muito mais”, que tem o prefeito de Campo Maior, Professor Ribinha, como candidato à reeleição, ingressou com Ação de Investigação Judicial Eleitoral, nessa terça-feira (9), contra o candidato Joãozinho Félix e seu vice, Dr. Jordélio, acusados de abuso de poder econômico e compra de votos.

De acordo com a denúncia, Raimunda Prazeres e Domingos Quirino relataram que os denunciados estariam angariando adeptos à campanha e cooptando o eleitorado da zona rural de Campo Maior com vantagens – construção de poço tubular – caracterizando o abuso.

  • Foto: Reprodução/FacebookJoãozinho FélixJoãozinho Félix

Consta que há 06 meses, o então pré-candidato a prefeito Joãozinho Félix procurou Luiz e Bené perguntando o que poderia ser feito para que seus familiares votassem nele, além de dizer que iria construir um poço tubular para melhorar a irrigação da população que morava no local.

“Para a surpresa de todos, na sexta-feira, 06/11/2020, o investigado enviou a pessoa para a construção do poço tubular, por intermédio de seu cabo eleitoral Wanderlei, sob a afirmativa de que a palavra vale mais que dinheiro. O poço tubular está instalado na localidade, conforme apurado, não há nenhum tipo de requerimento feito a Empresa responsável, ou documentos referentes aos estudos ambientais”, diz trecho da denúncia.

A coligação denunciante argumentou ainda que “agindo assim, o candidato menospreza o papel e o poder do voto como instrumento de cidadania em sua plenitude, levando o eleitor necessitado a alienar a sua liberdade de escolha e o seu poder de influir na formação de seu Governo”.

Pedidos

Ao final é pedida que seja decretada a inelegibilidade dos denunciados, a cassação dos registros de candidatura ou dos diplomas, além da aplicação de multa.

Outro lado

Joãozinho Félix não foi localizado pelo GP1.